Assediada No ônibus Por Uma Lésbica

Olá, me chamo Ana, tenho 29 anos e este é o meu relato erótico. Tudo que é aqui narrado aconteceu de verdade quando eu tinha 20 anos em Curitiba, aonde morei nessa época.

Eu tinha 20 anos quando isso aconteceu e estava no primeiro período da faculdade, estava prestes à ter meu próprio carro, porém faltava dinheiro para compra-lo. Então eu ia e voltada para a faculdade de ônibus e quase sempre estava lotado.

Sempre fui reconhecida pela minha beleza (sou loira, 1,74 e corpo definido desde ninfeta) e não via problema nisso, em usar as roupas que gosto e etc. Nessa noite, tive de voltar para casa por volta das 7:30, e o ônibus que me levava para lá já tinha partido. Tive de pegar outro que me levasse para um ponto um pouco mais distante da onde eu morava, mas tudo bem. Nesse dia eu usava uma blusa branca com casaquinho e uma saia soltinha mas devo confessar que era um pouco curta. O ônibus tava um pouco lotado, e mesmo assim entrei. Fiquei em pé lá, até que senti uma mão passar pela minha bunda. Isso não era novidade, acontecia até bastante, mas aprendi a não me importar. Pelo contrário: Às vezes até gostava quando apertavam minha bunda, subiam um pouco a saia, tanto que uma vez já fiz até sexo(depois relatarei a experiência). A mão continuou lá, e eu sem dar atenção, até rapidamente tocar em minha bucetinha. Era uma mão delicada, feminina, oque estranhei. Quando olhei para trás uma mulher mais velha (devia ter uns 34-36 anos) estava com a mão lá, me tocando. Era bonita, mais alta que eu, com uma pele morena-clara e cabelos curtos e pretos. Usava uma roupa formal, tipo secretária ou empresária. Eu me virei e ela continuou lá, alisando minha boceta, que já estava ficando molhada. Seus dedos começaram a tocar uma siririca pra mim e eu me controlava para não gemer gostoso. Senti alguns olhares discretos para nós, principalmente um senhorzinho sentado perto daonde eu estava, mas ignorei. Tentei impedir que ela não levantasse minha saia, mas não adiantou. Sua mão apertava minha bunda com força e abaixava minha calcinha para olhar pra meu bumbum. Um cara do meu lado estava alisando o próprio pau por cima da calça enquanto via a cena. Ela pegou a minha mão e levou a sua buceta e a masturbei bem gostoso. Ela dava uns gemidos baixinhos na minha orelha e então apertou meus seios com as suas mãos. Colocou os dedos molhados de cuspe e gozinho por de baixo da blusa e acariciou meus mamilos. Pegou minha mão de novo e levou pros seus peitões, me fazendo aperta-los.  Depois meteu os dedos lá, como se fosse um pênis, tirando e colocando, com bem força. Dei uma gozada, quase todo mundo estava nos olhando, maioria nos censurando, outros como o rapaz do meu lado, excitados. Me ajeitei, arrumei a calcinha e desci sem olhar pra ninguém quando a parada chegou, e nunca mais tomei aquele ônibus de novo, nem vi a lésbica tarada que me assediou gostoso.

Contos relacionados

Minha Primeira Vez Com Prazer

Minha primeira vez com prazer Meu nome é Rebeca, tenho a pele morena, cabelos lisos castanhos, peitos medianos, e uma bela bunda. Tinha começado a namorar Luiz há uns 3 meses. No começo ele era todo 'santinho', disfarçava e tentava passar a...

Gosto De Gozar Na Pica Do Meu Irmão Gêmeo

Gosto de gozar na pica do meu irmão gêmeo Meu nome é Nádia. Há 6 meses estou casada com o Bonfim, representante comercial, que só vive no interior trabalhando. Meu pai já havia feito uma casa de dois quartos nos fundos do lote em que moram....

Fantasia Erótica Realizada

Fantasia Erótica Realizada Olá,me chamo tal .Estou aqui pra contar um sonho erotico agora realizado todos os dias.Comecei minha vida sexual,perdi a virgindade com um cara  na epóca,não foi lá uma coisa muito prazerosa,mesmo eu não...

Trepada Na Cachoeira

Olá me chamo Fernando (fictício) eu sofri um acidente e me quebrei todos fiquei de cadeira de rodas e minha mulher me largou, detalhe é 5 anos de casado e nunca havia traído minha mulher (tem mesmo que se F...) quando ela me largou me deu a maior vontade...

Encoxada

Encoxada Final do dia, todos se aboletavam na estação aguardando o trem sair, a composição já estava lotada quando os alto falantes anunciaram que por problemas mecânico aquele trem não seguiria viagem e foi um corre, corre para entrar na...

Eu, Bate-papo E Meu Avô

Moro com minha mãe e meu avô, sou morena, alta, corpo bem definido pois faço academia deste de cedo e seis bem grandes Sempre gostei de frequentar salas de bate-papo, e um dia resolvi entrar em uma por idade, pois tinha curiosidade de saber como era esta...