O Casal Da Bmw

Estava fazendo uma hora num barzinho aguardando a minha noiva chega e como sabia que ela iria demorar eu pedi uma cerveja. Enquanto eu bebia vi quando uma BMW branca estacionou junto a calçada ate ai nada demais, só que durante algum tempo ela ficou ligada ali e ninguém desembarcou. Na segunda cerveja já começava a dar aquela vontade de ir ao banheiro e como da onde eu estava sentado podia ver que o banheiro do bar estava ocupado eu continuei segurando a vontade de ir e o cacete começou a fazer volume endurecendo. Terminei aquela cerveja e fui ao banheiro e quando voltei havia uma mulher maravilhosa sentada na minha mesa, ela usava um vestidinho sexy de couro, ele era curto, o decote deixava os seus peitos imponentes, o vestido era dividido em duas partes e unido com tiras trançadas que deixava alguns centímetros da lateral do seu corpo exposto e as suas coxas grosas sobressaiam na base. Pedi licença para ela e me sentei afirmando que eu já estava naquela mesa e que só havia ido ao banheiro. Ela sorriu dizendo que sabia e que já estava me observando perguntando se eu estava esperando por alguém. Fiquei um pouco receoso por ela ter sido tão objetiva, curioso para saber de onde ela me observa já que eu não havia lhe visto, mas acreditando que eu tinha me dado bem com aquela mulher maravilhosa eu menti dizendo que não esperava por ninguém, então ela me disse que era casada e que gostaria de ir para um lugar mas reservado para podemos conversar melhor. Excitado, pedi a conta na hora, mas enquanto aguardava o garçom retornar ela pediu para fazer uma pergunta intima e prontamente eu disse sim perguntando o que era e a pergunta foi se eu transaria com um travesti. Fiquei boquiaberto olhando sem acreditar que aquela bela mulher fosse um travesti, paguei mas não me levantei esperando o garçom se afastar e perguntei diretamente se ela era um travesti e mesmo a mulher respondendo que não eu ainda fiquei na duvida, então ela derrubou o paliteiro da mesa mandando eu o pegar e disfarçadamente da uma olhadinha para baixo da mesa para confirmar. Ela abriu as pernas e os seus lábios da sua boceta se dividiram revelando um grelinho saliente no meio da sua xoxota. Levantei aliviado por saber que ela era uma mulher enquanto ela me perguntava se eu gostei do que tinha visto, novamente afirmou que era casada e disse que ela e o marido gostavam de realizar fantasias e que uma delas era ele se vestir de mulher e se passar por travesti e que se eu não tive-se problemas para transar com ela e um travesti era só a seguir e foi saindo na direção da BMW.

Fui atrás dela mas me contive na hora em que ela abriu a porta da BMW pois eu vi o seu marido sentado ao volante, ele pareceu simpático e eu acabei embarcando atrás junto com ela. Iniciamos uma conversa rápida de reconhecimento cada um querendo saber um pouco mais sobre o outro, enquanto ele dirigia olhava pelo retrovisor eu me esfregando com a sua mulher no banco de trás ate que o caro parou na garage da casa deles, ele saiu do carro e subiu rapidamente nos deixando mais a vontade enquanto ela me servia uma cerveja depois fomos subindo as escadas se agarrando e quando chegamos no quarto o maridinho dela já estava fantasiado de boneca. Ele foi o primeiro a ficar de quatro na cama e ela foi logo atrás, jogou a calcinha que ele estava vestindo para o lado e começou a lamber o cu dele então eu fiquei por trás dela e também comecei a lamber o seu cu e a sua xoxota, quando ela ficou bem molhadinha eu meti o meu cacete na sua xoxota e o maridinho dela mergulhou por baixo dela num meia nove e começou a lamber a racha da esposa enquanto eu socava na sua xoxota e é claro que uma vez ou outra ele acabava junto lambendo também o meu cacete. A mulher quis cavalgar e eu me deitei para ela montar, ela montou de costas para mim jogando o seu corpo sobre o meu e o maridinho dela continuou lambendo a racha da sua esposa só que desta vez ela levantou um pouquinho para que o meu cacete saísse da sua xoxota para o marido poder abocanhar, ele deu algumas chupadas e depois guiou o meu cacete para a xoxota da esposa. Enquanto eu continuava metendo com ela ele ficou de pé na frente dela e entre uma chupada e outra ela foi lhe masturbando ate ele gozar na sua boca, depois ele se abaixou e os dois começaram a se beijar, ela tornou a se levantar um pouquinho e novamente o meu cacete saiu só que dessa vez foi o seu maridinho quem sentou no meu mastro enquanto ela sentava no cacete dele, mas como ele havia acabado de gozar não demorou muito para ele ficar flácido e ela sair de cima da gente.

Era muito estranha essa fantasia, com uma mulher linda e gostosa dentro de casa e o cara gostava de dar o rabo na frente da esposa, mas já que ela havia se levantado eu também tentei sair daquela situação só que o cara se deitou com as perninhas para o alto que nem um franguinho de padaria me oferecendo o seu rabo novamente enquanto a sua mulher sentava com a sua xoxota na cara dele, ela abaixou como se fosse fazer um meia nove e me pedia para tirar o meu cacete do rabo do marido, juntava os dois cacetes tentando enfiar ao mesmo tempo em sua boca, mas não dava então hora ela chupava um depois o outro, cuspiu no rabo do marido e novamente guiou o meu cacete para que eu continua-se possuindo o seu marido.

Já refeito ela sentou no cacete do marido e eu não perdi tempo de invadir o rabo dela, ficamos nessa dupla penetração ate que eu acabei gozando no cuzinho dela e assim que gozei o marido dela não perdeu tempo em ir lamber a minha porra que escorria do rabo dela. Descemos as escadas e fomos para os fundos da casa onde eles tinham uma piscina enorme, ficamos os três tomando banho pelados ate que nos restabelecemos e começamos a meter lá na piscina. Novamente o marido dela sumiu e eu continuei sozinho com a mulher dele, estava metendo com ela quando novamente o marido dela voltou travestido de mulher, eu preferia continuar com ela mais foi ela que me chamou para juntos arrombamos o rabo do marido dela, o cara começou a me chupar enquanto a mulher dele começou a lhe socar o punho no rabo. Essa foi uma sena muito estranha de se ver e como eu já tinha perdido o clima gozei rápido na boca do marido dela e fiquei só assistindo aquela sacanagem, quando o casal ficou satisfeito tomamos um banho rápido e eles me levaram de volta para o bar na BMW.

Contos relacionados

Meu Amor

Meu amor Quando você beijou minha boca, foi como se quisesse invadir meu corpo. E invadiu meu ser. Seus lábios andaram pelo meu corpo. Sugaram meus peitos. Deixaram ali manchas roxas. Seus beijos travestidos de carinhos sugaram meu clitóris,...

Realizei O Desejo De Minha Esposa.

Esse é meu segundo conto (Como comi o cuzinho virgem de minha esposa), mas no primeiro não descrevi como somos, Bom eu na epoca tava com 40 anos, 1,70 / 70 kg, 19 cm de pica (como minha ex dizia, DURA, GRANDE, QUENTE E GROSSA)moreno claro e um coroa bem...

Punheta da Tia

Olá, venho contar mais um relato real . Na altura bem novinho, ainda a ter as primeiras ereções, mas numa fase em que já tinha o meu pequeno pénis latejante, já soltava uns jactos de esperma constantes, sempre com o meu pequeno membro durinho,...

?papai Gosta Dela Peluda

                     papai gosta dela peluda Conto enviado por:Mayara Nascimento Não sou uma mulher perfeita fisicamente,nem muito exótica como as que vejo descritas em todos os contos que leio, como se fossem uma...

Minha Tara (3)

Minha esposa era professora e diretora de uma grande escola estadual. Tinha a seus cuidados mais de 2.000 alunos e por consequência dezenas de professores. Quando das festas e comemorações eu era convidado a participar acompanhando-a. Pude observar belas...

Entre Dois Amores

Meu nome é Flavio e esse fato que eu vou lhes narrar é verídico, eu era o namorado da Juliana e o Dario era o namorado da Letícia, mas por obra do destino os casais foram trocados e agora que nos reencontramos formamos um belo quarteto. A gente cresce,...