Muleque Que Virou Putinha

Virei putinha

Virei putinha, qdo comecei a dar pro meu amigo, ele queria todo os dias, voltava da escola e qdo estavamos brincando de esconde esconde na rua, lá vinha ele se esconder comigo, ai ficava me passando a mão e eu batia uma pra ele, qdo começava a escurecer e as brincadeiras acabavam ele me levava pra casa dele e eu fazia uma chupeta, depois passava manteiga na minha bunda e me comia, vc sabe como é muleque, não amolecia nunca aquele pauzão, meu cú pegava fogo e ele encima, que loco. Depois de um tempo, eu não queria mais dar , mas ele acabou por contar para todos e as brincadeiras da tarde passaram a ser eu dando pra uns 5 muleques, um comia, outro era mamado e ainda tocava pra mais dois, tudo ao mesmo tempo. Um dia me levaram pra um outro carinha, que eu não conhecia, ele era mais velho e todos queriam ver eu dando pra ele, qdo o cara tirou o pau pra fora todos riram da minha cara, era muito gde e grosso, me deram uma calcinha e mandaram eu chupar todos os paus, uma fileira de cacetes e ele só me bolinando por cima da calcinha, Paulo puxou minha calcinha pro lado e me deu uma dedada, adorei, acho que foi ai que comecei a gostar de dedadas, depois os amigos revezaram no meu cú e Paulo ocupou minha boca, ele socava a cabeça na minha garganta e acabou mijando na minha cara, me fez lamber todo seu mijo e todos adoraram me ver sendo humilhado pelo pauzudo, fiquei submisso ao grupo e todos começaram a me judiar, o primeiro muleque que se sentia meu dono me pois em seu colo e espancou minha bunda com um chinelo, foram mais mijadas e tapas. Paulo me colocou de 4 e começou a enfiar seu pauzão, meu cú já estava bem amaciado e aceitou bem a cabeça dele, mas qdo ele enfiou tudo, ví estrelas, tentei sair mas os amigos me agarraram e disseram que eu era putinha e tinha que aguentar, ele socava sem dó e depois de alguns minutos comecei a rebolar no pauzão e os muleques batiam os paus duros na minha cara, não demorou muito e eles começaram a gozar na minha cara e costas, Paulo aumentou o ritimo e qdo ia gozar tirou do meu cú e gozou na minha cara, virei uma poço de porra da mulecada, foi uma tarde muito loca pra um garoto na tarde de sampa. Depois nunca mais vi o Paulo e só me livrei de ser puta, qdo mudamos de bairro. [email protected]

Contos relacionados

Suruba Inesperada

Suruba inesperada Ontem estava intediada o dia todo e resolvi sair de casa de ultima hora para me distrair um pouco. Combinei com uma amiga, um amigo e com um casal de amigos meus apenas para jantarmos em algum lugar e voltar cedo pra casa, pois...

Meu Primeiro Anal Com Minha Esposa

Oi, meu nome é João e o que eu irei lhes contar agora  foi o primeiro passo para um relacionamento delicioso entre mim e minha esposa. Quando eu e Maria na época minha namorada decidimos ficar noivos eu sentei com ela e falei sobre mim, sobre meus desejos...

Comi Minha Tia Enquanto Ela Dormia Bebada

Desde os 8 anos fui mora com meus tios. Minha tia (maria) bebia muito sempre dentro de casa, bebia ate dormir, quando isso acontecia meu tio e ela dormiam em quartos seperados mas ela sempre acordava no meio da noite e ia para o quarto que ele estava para...

O Gostoso Do ônibus Lotado

  Sou estudante de arquitetura e estudo a noite porque durante o dia trabalho e faço estágio, meu dia é bastante corrido e comumente saio de manha e só retorno a noite, recentemente comprei um carro usado que me parecia muito bom, só que na segunda...

Uma primeira vez de qualidade.

Apenas uma caminhada. Era agosto e eu tinha acabado de ser pedida em namoro, imagina a alegria? Ao entardecer proponho uma caminhada para conversarmos melhor, nos distrair. Até que ele lembra do fato de eu conhecer um local escuro e que sabendo a...

Fátima A Insaciável

Fátima a Insaciável FÁTIMA, A INSACIÁVEL! Olá pessoal, como gosto de ler os contos postados neste site resolvi relatar para os leitores um dos fatos mais interessantes que aconteceu em minha vida. Conheci Fátima casualmente, 1,75 m, uma...