Meus Filhos!!! Como Adoram Trepar Comigo!

Depois de pensar bastante, decidi tornar público as minhas experiências sexuais. Estou fazendo isso com o intuito de encorajar possíveis mães que fazem o mesmo que eu, porem ficam na hipocrisia do ?proibido?.

Antes de tudo vou me apresentar, meu nome é Valéria, tenho 47 anos, sou casada com Júlio, tenho 2 meninos, um de 18 e outros de 19 anos, uma filha de 22 anos casada com Marcio, que está gravida e que moram na mesma casa, e além da minha família, moram em nossa casa minha mãe, D. Bete, a empregada que já está comigo desde que casei, D. Andréia.

Somos uma família de classe média, com todos os problemas que tem uma família deste porte, não tenho um corpo escultural, tenho seios fartos, um pouco acima do peso, gosto de ter minha buceta cabeluda, e tenho um problema; adoro trepar, confesso que gosto de tudo na cama, inclusive uma boa buceta para chupar, topo tudo, desde que seja excitante e prazeroso.

E por ser meio tarada, já fiz coisas que muitas fazem, mas não admitem; expiar na fechadura do banheiro vendo os filhos tomarem banho, ficar escutam meu genro mandando a rola na minha filha, e outras mais.

Com o passar dos tempos fui ficando mais tarada então comecei a olhar meus filhos com um tesão incomum, decidi então a bolar como iria convencer a meus filhos a me fuderem? Pensei, e tomei por base que 18 e 19 anos estão loucos por uma buceta, vi que eles tentando ver minha mãe e sua irmã e até eu tomar banho, viviam a esconder revistas e filmes pornô no quarto, e juntando tudo tomei minha ação. Arrumei um dia em que todos trabalhavam e estavam fora de casa, estando somente eu e meus filhos, aluguei um filme de incesto e fui ao quarto deles alegando que queria assistir um filme e que o dvd do meu computador não estava funcionando. Perguntei a eles se queriam assistir um filme pornô junto comigo, eles se espantaram com a idéia e chegaram até duvidar que o filme era pornô, mas acabaram topando. Como eu já estava mal-intencionada, coloquei um vestido curto já sem as roupas de baixo e me sentei no sofá para assistir no meio dos dois.

O filme começou e percebi os dois vermelhos de vergonha, mas fiquei quieta. Com o desenrolar do filme comecei discretamente a massagear meus peitos e minha buceta e cada vez mais com mais frequência, enquanto me massageava, fui fazendo comentários do filme tipo; ?nossa uma rola deste tamanho é o sonho de consumo de toda mulher?; ?fico imaginando um cacete deste me fudendo, que gostoso que seria?; ãestes meninos sabem mesmo fuder a mamãe não? ? e outros mais.

Após uns 25 minutos de filme falei a eles: meninos com licença, mas é impossível assistir um filme deste sem bater uma siririca! Vocês se importam? Eles ainda meio envergonhados, mas já de cacetes duros, concordaram, levantei minha saia, abri as pernas de forma que cada joelho meu encostasse em um filho, deixei minha buceta toda a mostra e comecei a siriricar…, aproveitei e subi minha blusa, deixando minhas tetas de fora e com uma mão na buceta e outra nas tetas, comecei a gemer de tesão. Aquela situação era de um tesão inexplicável, eu ali batendo uma siririca na frente dos meus dois filhos! Só vivendo esta situação para ter idéia do tesão!

O filme continuava, e após eu quebrar o gelo, falei para eles que se eles quiserem punhetar tudo bem, não tinha problemas! O mais novo e mais safado imediatamente tirou sua rola enorme para fora e começou a punhetar, logo do mais velho tirou a sua também, falei a eles: que belas rolas, são maiores do que as dos meninos do filme! Não resisti e peguei uma rola com cada mão e falei ?deixa mamãe ajudar?, após 3 minutos de punheta já tinha jatos de porra, que eu prontamente suguei um uma chupeta gostosa, enquanto chupava o pau do mais novo o mais velho chupava minha buceta que estava arregaçada para ele, trocamos e o mais novo me colocou de quatro e enfiou aquele cacete todo em mim ora na minha buceta ora no meu cú, troquei de posição e o fiz uma coisa que nunca tinha feito, uma dupla penetração, o que foi maravilhoso.

Aqueles cacetes não abaixavam, o que eu estava adorando, fudemos quase duas horas, meu recorde, tomamos banho juntos e desde aquele dia meus filhos adoram trepar comigo!!!

Certo dia que trepavamos percebi um olhar na porta, era minha mãe, mas isso já é outro relato que contarei depois que a coragem crescer!

Gostaria de compartilhar minhas relações com mães que vivem, viveram ou que tenham vontade de viver situações semelhantes e saber de suas vivências, isto me excita imensamente, por favor, se quiserem mandem suas experiências e comentários no meu e-mail: [email protected] .

Um beijo a todas a mães.

Valéria Campos Silva

Contos relacionados

Que Surpresa Gostosa

Que surpresa gostosa Como já relatei em outros contos sou casado, e curto muito fazer sexo de todos os tipos, e neste final de semana passado tive uma surpresa quando caminhava na praia, pra quem não me conhece sou branco e ando em uma cadeira de...

Iniciei Minha Cunhadinha

Iniciei minha cunhadinha Olá, meu nome é Felipe e escrevo meu primeiro conto a este site. Tudo que vou relatar aconteceu na véspera deste último reveillon. Tenho 24 anos, 1,79m, 85 kilos e porte atlético (apesar de não ser musculoso e...

Gozei No Pau De Um Desconhecido

Meu nome é Davi, gosto de ver minha esposa gozando no pau de amigos, gosto de uma rola também, tenho várias experiencias para contar, mas esta foi muito boa, que trabalhei numa empresa, em Teixeira de Freitas na Bahia, ate as 14 horas do sábado, quando ia...

Amantes Loucos

       Era um sábado à noite quando meu amante me ligou, branco, cabelos negros, alguns fios grisalhos, barba por fazer, costas largas, pau delicioso, 23 anos mais velho que eu, (41, quem quiser faça as contas) me perguntou o que estava fazendo, falei...

Galáxia De Prazer Anal

Eu viajava muito a trabalho, e só estava em casa aos sábados, domingos e nas segundas. Eu tinha quarenta anos e ela trinta e cinco. Sentia tanta falta de minha mulherzinha morena e baixinha, de seios duros e pequenos, com mamilos escuros e grandes. Sem...

As Duas Jéssicas

As duas Jéssicas Somos um casal de namorados do interior gaúcho, Sandro e Jéssica, sou tipo normal, com 35 anos, bem em forma pois pratico alguns esportes radicais. Minha namorada é uma deusa, tem 25 anos, falsa magra, tem 1,70, loura, cabelos...