Patricia safada fazendo sexo fora do casamento

Me chamo Patricia, tenho 42 anos, moro em São Paulo, e vou narrar minha primeira experiencia fora do casamento. Sou casada a 25 anos com meu marido e para ser sincera casei virgem. Foi justamente na nossa viagem para comemorar esses 25 anos que tudo aconteceu.

Fomos em uma viagem rápida para uma praia no Nordeste. Nada demais, até que no dia do nosso aniversário de casamento, depois de uns vinhos a mais fomos para o quarto do hotel trepar, no meio da trepada meu marido me colocando de quatro começa a fingir ser um negrão me comendo, eu não me fiz de rogada:

Eu: – Via safado, mete na pica da sua putinha.

Mor: – Cadê aquele corno do seu marido.

Eu: – Tá ali no guarda roupa só olhando aquele corno viado. Ele adora ver a sua puta metendo com outro.

Mor: – Então porque vc não libera o corno para assistir.

Eu: – Vai seu corno, sai desse armário e vejo um macho de verdade comer o cu da sua esposa.

Foram poucas vezes que havia dado o rabinho para o meu marido. Sempre doía muito ao entrar. Mas naquela excitação ele pegou o KY que esta ali do lado e meteu com o dedo todo dentro do meu rabo.

Eu: – Ai que delicia. Veja corno como se faz com uma puta.

Ele só tirou a pica da buceta e meteu no meu cuzinho. Rebolei naquela rola gostosa enquanto ele segurando minhas ancas metia gostoso.

Eu (gemendo de prazer): – Me chama de puta, me come, me fode, mostra pro corno como faz. Ahhhhhh, que delícia.

Mor: Toma puta, toma pica nesse rabo de piranha.

Eu: Caralhhoooo, que piroca gostosa, fode, fode, fode, fode a sua puta.

Mor: Geme putinha, geme pelo cú como toda puta gaz. Garanto que o corno nunca te fez isso.

Eu: Caraaaaaalhoo, aquele corno nunca me deu prazer assim, vou gozar pelo cuzinho, que deliiiiicia.

Mor: – Goza vaca, goza.

Eu: – ahhhhhhhh. E estremecendo gozei com o pau no cú. (Minha primeira vez). Nunca tinha gozado tão gostoso. A pica do meu marido tem 17,5cm e não é tão grossa, mas nunca tinha conseguido ficar com ela muito tempo dentro do meu cuzinho, sempre doía, mas desta fez o prazer, o tesão me fizer aguentar tudo e alem do mais ainda gostar.

Eu (Adorando aquilo): – Lambuza meu rabo de porra meu macho, mostra pro corno como tratar uma mulher.

O mor tirou a pica para fora e gozou gostoso. Mais gozou muito mesmo. Minha bunda ficou toda mela de porra. Ele é claro aproveitou para tirar fotos.

Deitamos satisfeitos, Depois de descansarmos um pouco fomos para banheira e ele me pergunta: – Você teria coragem?

Eu: – De que?

Mor: – de fazer sexo assim com outro homem?

Confesso que ficam bamba, mas respondi rápido.

Eu – Teria. Vc gostaria de ver.

Mor: – Gostaria sim. Teria o maior prazer e te ver com outro.

Aquilo me caiu como uma grande surpresa, afinal estamos a 25 anos no papai mamãe e no  chuveirinho. Mas como estávamos longe de casa resolvi ver até onde ia, afinal nunca tinha visto outro pica, e confesso que me molhei nesta hora.

Eu: – Tem certeza, não vai ficar com ciúmes? Isso parece estranho justamente no aniversário do nosso casamento.

Mor: – Acho que não teria ciumes não. Adoraria te ver sendo comida por outros enquanto tiro fotos. Tenho certeza que você gostaria de experimentar como é outra pica, não?

Obs.: Ele tem uma coleção de fotos minhas peladas, só de calcinha, sem calcinha, mostrando a bucetinha em alguns lugares públicos, trepando com ele, chupando, com a cara gozada, e de todas as formas que pode imagina. Tiradas pelo menos nos últimos 10 anos.

Eu: – Confesso que isso me deixou molhadinha E como fazemos então para matar essa sua vontade, ops, nossa. (com aquele riso meio nervoso. Isso era novo para mim)

Mor: – Deixa comigo.

Assim termino este conto prometendo retornar para contar como foi que isso continuou. E posso lhe garantir que deste dia em diante nosso casamento nunca mais foi o mesmo.

Beijo a todos os leitores.

Contos relacionados

Uma Noite E Nada Mais

 São quase 21:00hs, e Alicia não consegue pensar em  outra coisa a não ser no rapaz bonito q conhecera por acaso no Calton Café.   Faziam quase duas semanas q se conheceram e ele a convidou p uma conversa mais íntima. Na ocasião, ela recusou....

Torturando Um Estreiante No Swing

Torturando um estreiante no swing A Helen, mesticinha japonesa com cabelos loiros naturais, seios fartos, olhos claros mas o melhor muito sacana, como eu. Em uma de nossas baladas apareceu do nosso lado um rapaz que só faltava tremer ao ver a...

Meu Primeiro Menage

Tudo começou quando conheci um casal na internet, eu morava em Curitiba, ele tinha 41 e ela 35, eu tinha na época 33 anos, sou mulato, corpo em forma e uma pica média, mais que fica muito dura e sou muito fogoso, sempre gostei de dar muito prazer a uma...

A Minha Primeira Vez Com O Meilu Irmao

Ola eu me chamo patricia e vou contar como bati uma clm o meu mano. Os nossos pais quase nunca estavam em casa. Então um dia eu tava tomando banho. E derreçente ouvi um barulho da porta a abrir. Era o meu mano. Tava me olhando e a puxar o culhao dele para...

Meu Professor De Capoeira Ursão

Ola, me Chamo Jeferson e quando tinha 20 anos estava acima do peso e resolvi fazer um esporte, optei pela capoeira e me inscrevi com o Mestre celestino. Ele deveria ter seu 46 anos e peludo mas muito gente boa, foram dois meses treinando e de boa, nunca...

Reencontro Com Meu Primo

Reencontro com meu primo Bom pessoas, este é o meu primeiro conto,perdoem-me os erros os quais talvez eu os deixe passar sem notá-los e até mesmo pela extensão dele. Tenho lido assiduamente todos os relatos e contos desse site, o que me deixou...