O Menage A Realização Do Desejo!

Formamos um belo casal e nesta época estávamos com 44/45 anos. Sempre tivemos muitas fantasias e nunca fui um homem ciumento. Vamos aqui nós chamar de Ricardo e Laura. Poucos anos atrás resolvemos morar no interior de Minas Gerais, nas proximidades de Alfenas e foi ali que conhecemos uma pessoa que aqui vou chamar pelo nome verdadeiro, ou pelo menos este foi o nome pelo qual nos o conhecemos, Tony. Uma pessoa agradável, boa conversa, atrevido mas sem perder o charme. Cabelos grisalhos e muito bonito. Conversávamos nos três em um pequeno bar na entrada de Alfenas e foi quando o assunto foi para o sexo. Devido a uns drinks a mais, percebi que Laura estava excitada com a conversa e continuou dando corda quando ele falou sobre suas experiências com casais e em dado momento comentou descaradamente que toda mulher deveria experimentar uma dupla penetração. Olhei meio sem jeito mas com tranquilidade e disse que nem toda pois minha querida não curtia fazer anal… Ele olhou nos olhos dela, deu um sorriso e perguntou porque ela fugia de experimentar um prazer como aquele?! Disse que sua mulher adorava o anal e que também já tinha feito dupla penetração com ela e que ela amava. 

Confesso que já tinha tentado inúmeras vezes comer o rabo delicioso de Laura mas todas as vezes que iniciava uma tentativa de entrar ela se contorcia e dizia que estava machucando pois não sou pequeno e nem fino e eu acabava frustrado com isto e me acabava em sua buceta deliciosa.

Mais drinks, mais conversas e Laura por debaixo da mesa segura meu cacete e este latejava de tão duro que se encontrava. Tony foi ao banheiro e ela me olhou nos olhos e disso: “Vamos fazer um menage hoje?! Eu quero, e sei que você também quer pois esta com esta caceta dura de desejo!!!” Neste momento crio que levado por impulso pedi a conta e logo que o garçom veio Tony chegou a mesa e perguntou se estávamos indo embora… Falei que iria ao banheiro e que Laura me falaria. 

Logo que voltei eles estavam na área já externa do imenso bar e rindo numa boa conversa. Rumei na direção deles e me disseram ambos: Siga gente com seu carro! Ela me deu um selinho e sorriu dizendo que hoje não teria mais volta!

Rumamos para um motel na beira da estrada e logo que estacionei atras deles percebi que estavam em um longo e demorado beijo. Um pequeno ciumes me roeu mas o tesão foi maior pois meu cacete só faltava explodir. Entramos no quarto e ela estava descontrolada de desejo. Enquanto se beijavam sem parar fui ajudando e tirando sua roupa e ela tirava a roupa dele e neste momento logo depois de tirar suas calças e cueca tudo junto caiu de boca em seu cacete sem pestanejar. Engolia aquela piça comprida e com a ponta fina. Comecei a chupar ela e estava meladinha e ela não parava de engolir o cacete de Tony. Ela se virou para mim e disse: “Me chupa gostoso, prepara minha bucetinha pra este cacetão gostoso!” Olhei para ela que segurava a caceta e esta se virou e me deu um beijo na boca bem demorado e descarado… Foi então que abri suas pernas  e ela se arreganhou toda e Tony veio se chegando e entrando lentamente na buceta de minha mulher. Ainda abri seus grandes labios ajudando o felizardo que agora passava a meter cadenciado enquanto meu amor gemia de prazer e luxuria. Passou a chupar meu cacete que se encontrava latejante e imenso de tanto tesão… Mudaram a posição onde ela ficou de ladinho meio para cima e ela dizia coisas ao ouvido dele e ria descaradamente de alegria ai olhou em meu olhos e mandou, nem me perguntou ou pediu, simplesmente mandou eu chupar seu grelo que ela queria sentir-se chupada enquanto tinha um cacete na buceta! Não sei bem o que aconteceu neste momento pois foi um tesão doido que baixou e passei a chupar seu grelo que estava durinho e molhado… E a poucos centímetros assitia a sua buceta ser castigada de prazer! Ela começou a se contorcer e teve um orgasmos longo, gritava de prazer e parecia que iria desmaiar tamanho fora o gozo! Ele gozou longamente enchendo ela de prazer…

Uma pequena paradinha, abrimos um vinho e águas e ela ficou entre os seus dois machos. O marido que conhecia todo seu corpo e o amante atrevido que a estava levando em brincadeiras safadas. Eu ainda continuava com minha caceta dura e grossa e foi quando ela resolveu chupar os dois. Começou me chupando longamente, virou-se para ele e o beijou na boca, um beijo longo e safado, e depois começou a chupa-lo, parou para dizer que sentia um pouco de seu gozo e fez questão de engolir tudinho, depois virou-se para mim e tentei desviar mas esta me segurou pelo pescoço e me deu um beijo ardente,safado e com o gosto do outro macho. Segurei seu rosto e a chamei de louca, ela se virou e disse: “Louca e tarada e hoje quero dois cacetes em mim!” Olhei e vi que ela estava destemida, pensei que ela iria me dar seu cuzinho virgem mas nada, pulou sobre mim e se enterrou na minha cacetona grande e grossa, beijou minha boca e olhou no rosto de Tony e olhou para sua propria bundinha, este ao passar foi agarrado e mais uma vez deu-lhe um trato com a boca. Tony, foi para traz de minha mulher que se arrebitava com meu cacete em sua buceta e ele passou a lingua em seu cuzinho… ela tremeu e me beijou a boca. E ele foi se ajeitando e quando ela se percebeu estava rebolando e mandando ele fuder aquele cuzinho que agora deixava de ser virgem. Olhou em meus olhos, ela sorria e tinha um misto de dor e prazer. Me disse toda safada: “Olha como se come um cuzinho meu amor! Não pode ter dó, tem que enfiar assim, gostoso, ai como é bom ter dois cacetes dentro de mim!!!” 

Me beijou a boca, e gozou mais uma vez um gozo destes que são inesquecíveis!!!

Nunca mais vimos Tony pois logo voltamos para SP mas sempre que pode lembra daquela noite que foi o inicio de muitos prazeres!

Contos relacionados

O Banco Da Sacanagem

Não sei dizer como começou mas em uma determinada linha de ônibus aqui no rio de janeiro rola uma grande sacanagem. Eu havia alterado toda a minha rotina quando troquei de posto de trabalho e uma delas era correr para não perder o ultimo ônibus que ia...

A Namorada Evangêlica Do Fanútico

Na época, Paulo era meu colega de trabalho. Depois ficamos amigos, Paulo era divorciado há uns dois anos. Depois de uma ligeira depressão acabou se convertendo a uma religião evangélica.  Ele falava o tempo todo na religião, inclusive que era...

Sexo Com Viajante

Sexo com viajante Estava de férias e viajando sozinho em meu Jeep TOYOTA BANDEIRANTES 4X4 pelo interior do pais. Conheci varios lugares e muitos pontos turisticos. E na noite conheci diversas mulheres, de todos os tipos, cores e ?saboresó. De...

Me Fingi De Bêbado Para Comer Mamãe

Me fingi de bêbado para comer mamãe Ola me chamo Walisson, moro com meus pais e uma irmã minha mãe se chama Vilma, e pra ser cincero e uma coroa em forma, este fato que ocorreu foi real. Bom eu gosto de me diverti com meus amigos meus pais...

Minha Tara (1)

Sou leitor assíduo dos contos sensuais e eróticos... primeiro por que sou estudioso do assunto  e  em segundo gosto de analisar as tendências sexuais por fetiche. Tenho visto alguns  lugares comuns que chegam a enojar, tipo:?...primeiro deixa eu me...

Mênage Na Praia

Ménage na praia Eu e vc na praia vamos tomar uma cerveja no kioske, assim que chegamos vemos um cara sentado no banco , vc olha para mim e fala olha aquele cara de sunga branca sentado ali tem um volume interessante na sunga deve ter um pau...