Novos E Deliciosos Prazeres... (2/4)

Novos e deliciosos prazeres… (2/4)

Meu nome é Guilherme sou de Atibaia-SP, tenho 23 anos, e como já relatei em um conto anterior estou junto com a minha mulher também de 23 anos descobrindo aos poucos o prazer da ?traição compartilhada?, ou seja o prazer de se ser corno.Depois de 3 longos anos, até ela passar a aceitar a idéia do meu fetiche e aparentar estar curtindo tambem, mesmo tudo acontecendo só em fantasia, aproveitei uma ida a um motel para comprar e acrescentar em nossas aventuras um ?brinquedo?, como se fosse uma outra pica em nossas transas, depois de namorarmos um pouco, peguei o catalogo de produtos eróticos do motel e falei pra ela me ajudar a escolher um vibrador, ela deu risada e falou que não iria me ajudar, que se eu quisesse era pra escolher e pedir sozinho, então fiz isso, vi uma pênis em cyberskin de 20,5cm X 6, com vibrador e resolvi pedir aquele, ela não quis saber qual era até chegar, quando chegou ela foi buscar e voltou rindo e dizendo que eu era um safado que tinha que ter pedido justo o maior, que aquilo não valia, quando eu vi aquilo realmente percebi que tinha exagerado, os 5 centimetros a mais que o meu pau faziam muita diferença, o brinquedo era realmente um pouco grande e grosso, tomamos uma bebida e a chamei para inaugurar o novo brinquedo, foi ai que ela me pregou uma grande peça, me dizendo que não sabia que eu escolheria um tão grande e que não toparia a brincadeira a não ser que eu deixasse ela enfiar aquela pica primeiro no meu cu, eu olhei pra ela e ri achei que estivesse brincando, foi quando ela disse que era muito serio, que só topava se fosse assim, eu como já tinha um pouco de vontade, fingi por um tempo que não queria e acabei topando, ela pegou então um creme para penetração anal e começou a passar fazendo massagem com o dedo no meu cu como mandava o produto, depois de uns 3 minutos não sentia incomodo algum, até que ela colocou um dos dedos devagar e olhando pra mim com cara de tesão, depois de um tempo colocou um segundo dedo e devagar ia abrindo e fechando os dedos dentro do meu cu, eu estava adorando, não sentia dor alguma, só prazer, ela percebendo que eu estava gostando disse que iria colocar o vibrador, lambusou o vibrador com aquele gel e foi aos poucos tentando colocar aquilo no meu cu, mas não entrava, mau passava a cabeça, afinal era muito brinquedo pra um cu ainda sem experiência, depois de perceber que não iria entrar e daquilo começar a me encomodar ela parou e disse que tentaria de novo numa próxima vez, mas que eu merecia levar um pau no cu ainda aquele dia, ai ela pegou de novo o catalogo de produtos eróticos e disse que iria pedir um outro brinquedo e que aquele seria perfeito pra nossa situação, foi ai que ela pediu um plug anal, de 10x 4cm, quando aquilo chegou percebi que por causa do formato seria muito mais fácil, ai começou de novo, mais um pouco de creme e foi colocando o plug até que quando eu percebi a ventosa estava encostando na minha bunda e ela olhando pra mim e perguntando se alem de corno eu queria ser viadinho, ou seja, já  estava com o plug todinho dentro de mim, e aquilo era muito bom, me deu muito tesão, pedi pra ela dar pra mim, ela topou na hora, deitou e eu comecei a meter nela, conforme ia metendo por causa da base larga que fica pro lado de fora, o plug começou a mexer dentro do meu cu, aquilo era bom demais, não resisti e gozei muito forte e com muito volume e acabei deixando ela na mão, pois fiquei mole de tanto gozar, ela se masturbou com as mão e não quis usar o vibrador. Neste dia fomos deste jeito pra casa, sem usar o pênis nela e sim usando só o plug em mim, tudo aconteceu muito diferente do que eu imaginava, afinal queria usar o vibrador nela pra fantasiar uma rola de verdade entrando nela enquanto eu corninho só batia uma punheta, no fim quem acabou entrando na érola? fui eu, e pior que gostei, acabei descobrindo um novo prazer. È claro que como levamos o plug e o vibro pra casa, muitas e muitas coisas aconteceram, mais isso ficara para os próximos contos, afinal do jeito que estão indo as coisas, historia não vai faltar.

Contos relacionados

A Conquista

A conquista Esta é a primeira vez que relato uma aventura de minhas várias viagens. Meu nome é Cesar (fictício)e sou apaixonado por mulheres maduras. Em uma das minhas viagens a Portugal conheci uma mulher com idade ao redor de sessenta anos,...

Minha Princesa Fudeu No Trabalho

Minha princesa fudeu no trabalho Minha esposa trabalha em uma transportadora, no mês passado entrou um encarregado, um homem forte e de 42 anos, passados três dias ele foi até o escritório dela e quando subia a escada se deparou com minha esposa...

Minha Esposa Na Academia Ii

Mais um relato contado por ela .. Após o dia e que treinei perna e meu Instrutor me encochou .. aquilo ascendeu minhas fantasias e motivada pelo meu marido .. arquitetei mais uma brincadeira ... queria ver de novo meu Instrutor excitado.. Cheguei...

Dando Para Um Estranho Que Conheci Na Net

Esse conto que vou revelar é verdadeiro! Meu nome é Renata tenho 28 anos. 1,70 de altura loira olhos verdes, corpo bem distribuido, obs: bumbum bem avantajado! e sou casada ah 3 anos, depois que tive meu filho descobri uma traição do meu marido vi um...

Retorno As Aulas (nos Mínimos Detalhes)

Retorno as aulas (nos mínimos detalhes) Já estava a alguns anos nesta empresa, vendo varias oportunidades sendo preenchidas por novatos e quando reclamei pela vaga, me foi dito que apesar de ser um ótimo funcionário eu não possuía um diploma...

A Aeromoça Que Virou Puta

Maria Clara é comissária de bordo, separada, tem um filho e sempre foi uma pessoa recatada, conservadora de criação bastante rígida. Conhecia-a há cerca de 2 anos e começamos a trocar ideias a distância, até que ela me mandou um vídeo caseiro, onde...