So No Cuzinho

Nos conhecemos na igreja e logo começamos a namorar, meses se passaram e era tanta felicidade que eu já começava a sonhar com uma vidinha a dois, casamento, filhos e tudo mais. O namoro estava ficando cada vez mais quente e mesmo também querendo eu precisava lhe impor limites porque se não ele iria acabar conseguindo o que queria antes do casamento. Fiquei decepcionada quando descobri que ele vinha me traído regularmente com outra irmã da igreja e decidi terminar com o nosso namoro, ele começou a correr atrás de mim que nem um cachorrinho pedindo desculpas e dizendo que me amava, mesmo sentindo a sua falta eu estava irredutível, mas fiquei ouvindo as suas explicações e ele resumiu a traição apenas como falta de sexo entre a gente, dizendo que eu o deixava louco de desejo e na hora de finalizar eu o mandava ir embora e que um dia muito excitado quando ele saiu da minha casa ele encontrou com essa irmãzinha muito generosa que acabou lhe fazendo a caridade de lhe emprestar a sua xoxota para ele dar uma gozada e desde então ele passou a primeiro ir me namorar e depois que saia da minha casa ele ia gozar o nosso amor na xoxota dessa irmãzinha.

Foram meses de namoro, só eu sei o quanto eu me segurei para não ceder as tentações antes do casamento, também o desejava muito e quando eu o mandava ir embora, era porque eu já estava com a minha calcinha toda molhada e a ponto de não responder por mim cedendo as suas caricias. Sempre sonhei em me casar virgem e agora eu vivia um conflito entre seguir solteira ate achar um homem que me respeita-se ou perder a minha virgindade por amor antes do casamento. Não se apaga uma vida em um dia e o que nos vivemos e sentimos era muito mais forte do que a minha raiva pela sua traição e então eu decidi que nos poderíamos ate tentar finalizar a nossa relação se ele me promete-se que não iria forçar romper a minha virgindade antes do casamento e é claro que ele aceitou na hora, fomos direto para a sua casa e lá ao invés do habitual e comportado namoro no sofá ou do mais saliente na varanda igual fazíamos na minha casa, fomos nos beijando e nos agarrando na direção do seu quarto enquanto deixávamos um rastro de roupas espalhadas pelo chão, ele ficou completamente nu e eu mantive apenas a minha calcinha, já na sua cama, ele me beijava se esfregando em mim e o seu cacete duro entre as minhas pernas empurrava a minha calcinha tocando na minha xoxota, ele quis tirar a minha calcinha mas eu resisti e então ele começou a beijar o meu pescoço, chupa os meus peito e lamber a minha xoxota, eu fui ficando excitada e comecei a me abrir toda e novamente ele tentou tirar a minha calcinha, mas eu segurei a tempo e nos ficamos esticando a minha calcinha, eu puxava para cima e ele para baixo a enlanguescendo toda, ele se aproveitou para enfiar a sua língua entre a abertura que fez e começou a chupar a minha xoxota, novamente eu acabei me entregando e sem calcinha eu acabei gozando sentindo a sua língua dividir a minha xoxota, mas quando ele parou de me chupar e veio subindo sobre o meu corpo eu vi nos seus olhos que havia chegado o momento de ele me possuir e por mais que eu o deseja-se, meio que por instinto eu acabei levando as duas mãos rapidamente para frente tapando a minha xoxota e então ele simplesmente me virou na cama me deixando de costas para ele, senti o seu cacete duro roçando na minha mão porque eu ainda as mantinha tapando a minha xoxota e essa posição acabou sendo a minha prisão porque o peso do seu corpo sobre o meu, prenderam os meus braços, ele então encostou a ponta do seu cacete no meu cuzinho e começou a pressionar e como eu já estava toda melada de tanto gozar, fui sentindo ele deslizar pouco a pouco ate entrar todo dentro de mim e depois ele sussurrou no meu ouvido para eu relaxar e tirar a minha mão da xoxota porque nos sempre poderíamos finalizar ali mantendo a minha virgindade. Nunca tinha imaginado essa possibilidade e nem tão pouco que eu sentiria prazer em dar o cuzinho, seis meses depois nos casamos e agora que ele é meu marido a três meses continua respeitando a minha virgindade, porque ele só quer meter no meu cuzinho.  

Contos relacionados

Divertindo A Vizinha .

Divertindo a vizinha . Minha historia é bem assim mesmo , sou Juliana. Tenho um marido gosto pra caramba o Lucas, somos um casal bem jovem e sempre gostamos de aprontar e fazer loucuras para satisfazer um ao outro . Vou contar uma que acontece...

Socando As Bolas

Futebol é um jogo de contato que vai muito alem do campo. Quando entrei para aquele time estranhei aquela historia de ganhar tapinhas na bunda durante as comemorações, mas após algumas partidas acabei me acostumando e achando aquilo natural embora vise...

Dando Para Um Estranho Que Conheci Na Net

Esse conto que vou revelar é verdadeiro! Meu nome é Renata tenho 28 anos. 1,70 de altura loira olhos verdes, corpo bem distribuido, obs: bumbum bem avantajado! e sou casada ah 3 anos, depois que tive meu filho descobri uma traição do meu marido vi um...

Chupeta No Provador

Eu iria a um aniversario e decidi ir comprar roupas novas, era mal encostar numa vitrine e logo vinha alguma vendedora querendo saber se poderia me ajudar, como estava indeciso sobre o que eu iria levar, dizia que não, ai ela me dava o seu cartãozinho da...

Propaganda é A Arma Para O Negócio 2

Propaganda é a arma para o negócio 2 Olá a todos este é meu segundo conto,devido ao sucesso espetacular do primeiro,para quebrar o tabu sobre este assunto, resolvi escrever como aconteceu o segundo encontro com a Mari a vizinha morena,um belo...

Cão Que Ladra não Morde

Cão que ladra não morde Ela passou por mim empurrando seu carrinho no supermercado. Uma morena linda, tinha curvas perfeitas, seus peitos pareciam que iriam pular para fora da blusa e a mini-saia faltava um dedinho para mostrar a sua bunda. Fiquei...