Uma primeira vez de qualidade.

Apenas uma caminhada.

Era agosto e eu tinha acabado de ser pedida em namoro, imagina a alegria?

Ao entardecer proponho uma caminhada para conversarmos melhor, nos distrair. Até que ele lembra do fato de eu conhecer um local escuro e que sabendo a apaixonada por constelações que eu sou, me acompanhou até este local.

Sentamos, nos beijamos, nos apertamos. Até que ele fala que deveríamos arriscar fazer sexo em contos eroticos?

Timidez para quê?

Super distraída com a boca maravilhosa que ele tinha, nem percebi as suas intenções. Mas eu me deixei levar, super envergonhada por meu corpo e super entregue por conta dele e seus carinhos. Entrega total!

Quando eu começo a esquentar o beijo e quero beijar mais ainda teu pescoço ele me agarra, puxando os cabelos, e diz que adora meu olhar provocativo.

Se senta no chão e tira toda minha vergonha me deixando apenas com uma das pernas da calça ainda no corpo e me chupa, como nunca antes. Eu diria que isto é um dom! Eu me senti fora de controle e mordi meus dedos para abafar os gritinhos que soltava, já que era local público. Eu estava assustada esperando que alguém aparecesse por ali, mas eu estava me acabando de prazer. Um orgasmo estava perto.

Ele se coloca de pe novamente para me beijar me fazendo sentir o meu gosto: doce. Eu começo a punheta e percebo que é grosso (me assustei mesmo) e ele me pede com um olhar significativo que eu abaixo na hora e chupo com gosto!

Eu nunca havia gostado tanto de ter ficado minutos por cima de minutos chupando um homem. Quando levantei ele de forma “violenta” porém gostosa demais e dominadora, me deixa de costas para ele e tenta encaixar. Primeiro problema: Eu estava super molhada, porém apertada demais. Segundo problema: Ele era virgem e eu estava com medo de machuca-lo. Terceiro problema: Eu estava a meses sem transar, já me sentia virgem novamente.

Eu me ajustei um pouco mais e abri bem a minha bunda dando uma boa visão e fiz ele escorregar devagar para dentro de mim. Com um vai-e-vem de tirar o fôlego e morder lábios. Eu estava enlouquecendo já de prazer, me sentia bem demais. Eu tomo uma atitude mesmo com vergonha e o chamo de amor, pedindo para que sentasse. A intenção era óbvia!

Eu sento em cima dele e me deixo levar bem devagar para que ambos saboreassem a sensação. Como dois descontraídos que somos eu solto a frase “Parabéns, você não é mais virgem”. Com a risada maliciosa que ele soltou eu fui nas nuvens!!! Ele encaixou de uma forma que eu soltei o gemido bem alto.

Se entrega mais um pouco, meu anjo.

Fiquei um pouco de quatro depois e minha nossa, que delícia. Dali perdi todas minhas estribeiras e rebolei igual puta. Estava adorando, porém continuava com um ar de meiguice. Eu comecei a me sentir totalmente devassa, sem pudor e muito feliz.

No fim de tudo vejo que as pernas dele tremiam a cada vez que eu segurava em seus ombtos e cavalgava com ganância. Ora, ora um orgasmo?

Fico tentada a descobrir o gosto porém, deixo para outros tempos. Saímos do local disfarçando ao maximo e super relaxados, ao chegar quase entrando em nossas ruas a ficha dele caí. É satisfatório de ver! Confesso~.

No outro dia só queríamos mais e mais.

    Contos relacionados

    Encochando Dona Isaura

    Esse fato ocorreu em junho de 2013. Tive que ir até o centro da cidade de São Paulo o que não é muito comum. Fui atrás de um documento para minha futura aposentadoria. Ainda está longe. Tenho que trabalhar muito. Tenho 45 anos, sou mulato, magro, 1,70m,...

    Minha Namorada E Uma Foda Inesquecível

    Minha namorada e uma foda inesquecível Em 1995 estudava no Senac, em Porto Alegre. Conheci uma moça que tinha dois anos a mais que eu. Ela tinha 27 e eu 25 anos. Era uma moça de origem italiana, atraente, estatura mediana, cabelos ondulados e...

    Eu E J, Que Delícia O Meu Dileto

    Fico assim, doidinha dando a bunda sentindo aquela sensação mais duradoura e gostosa, algo incomparável, gosto de sentir algo quente lavar-me por dentro , sempre digo; "se o homem souber como fazer, come minha bunda sempre?, sou uma mulher comum ,...

    Depois Da Viagem...

    Depois de muito bem aproveitada a viagem de avião, chegamos em terra firme. Procedimentos padrão no aeroporto, pegamos nossas malas, e fomos em busca de um dos disputados taxis! Por sorte, logo avistamos um livre, já fomos chamando o motorista para colocar...

    Meus Gêmeos

    Meus Gêmeos Infelizmente nesse conto cabe poucas linhas mesmo cortando pequenos detalhes vou revelar o meu segredo, que ocorreu no fim do ano passado, exatamente a 1 semana do natal. Em uma festa conheci um grupo de amigos, entre eles gêmeos,...

    Tamanho não é Documento

    Meu sofrimento começou na adolescência, sempre fui gordinho e como não fui favorecido pela anatomia masculina virei alvo de chacotas e piadas quando arrumei a minha primeira namorada no colégio, o comentário se espalhou rápido e não era difícil...