Uma Noite De Estudo Com A Ex-namorada

A minha ex-namorada, Fernanda, com o namorado actual, o Rui, um amigo comum, o Victor, e eu cursávamos engenharia e combinámos um dia de estudo em conjunto. A Fernanda era loira, linda, e tinha um corpo maravilhoso. Gostava de sexo mas nunca me deixou comer o rabo porque tenho um pénis bem grosso e ela nunca tinha experimentado.

Durante as pausas do estudo íamos bebendo e começámos a ficar toldados. O Rui e a Fernanda beijavam-se e começaram a acariciar-se de forma ousada e fizémos uma pausa nos estudos. Disse ao Rui que podia ir com a Fernanda para o quarto e continuaríamos mais tarde. Eles retiraram-se mas passados uns minutos voltaram dizendo que era injusto eles terem aventura e nós não. Respondi que não iria ?brincar? com o Victor por isso era a única solução. A Fernanda disse que há sempre mais que uma solução, afinal éramos estudantes de engenharia. Começou a tirar a roupa e disse-nos para fazermos o mesmo. Olhando aquele corpo maravilhoso, nem hesitei e em minutos estávamos completamente nús. Pude constatar que o Rui tinha um pau médio e o Victor tinha um pau mesmo pequeno. Já não me lembro da conversa mas a Fernanda acabou por dizer que não se importava de dar o rabo se quem a penetrasse também fosse penetrado pelo outro. O Rui disse logo que, como namorado, ficaria na parte da frente e que eu me entendesse com o Victor. Entretanto deitou-se e a Fernanda montou sobre ele, empinando o rabo. O Victor olhou para a grossura do meu pau e disse logo que não queria ser penetrado mas que não se importava de me penetrar. Não me apetecia nada ter o rabo penetrado mas ela desafiava-me: Não querias o meu rabo? Aproveita agora ou nunca o terás.

Não sei o que me passou pela cabeça. Disse ao Rui para a segurar bem, encostei o pau na entrada do seu rabo e penetrei-a com força fazendo-a chorar e gritar. Ela tentou fugir mas não conseguia. Depois o Victor veio e penetrou-me também. Doeu como o caraças, apesar dele ter o pau menor, senti as minhas pregas rasgarem e gritei bem alto. Tentei fugir mas eles agarraram-me e tive que aguentar. Felizmente o Victor demorou dez minutos a terminar mas deixou-me o rabo a arder de tal forma que durante dois dias não me sentei direito.

A Fernanda ficou com o rabo todo arrombado mas no mês seguinte apareceu no meu apartamento e voltou para mim e quer repetir mas com o Victor.

Contos relacionados

Casada E O Filho Da Empregada Evangêlica

meu nome é marluce, tenho 44 anos. sempre tive atração por homens mais novos, mais especificamente, pré-adolescentes, mas sempre foi uma fantasia que guardei pra mim, por receio dos julgamentos da sociedade em que vivemos. apesar de não ter...

Excursão A Itaipu

Excursão a Itaipu  Uma vizinha no meu bairro frequentemente promove passeios turísticos e num desses passeios que essa minha historia começa. Normalmente se formam grupos de farofeiros onde cada um combina o que vai levar para comer mas, nesse o grupo...

Noiva No Churrasco

Olá pessoa, sou o Marcelo e vou relatar uma aventura deliciosa da minha noiva gostosa. Tenho 25 anos e a Raquel 24 anos (Raquel é uma mulher bela, cabelos castanhos e lisos na cintura, branquinha, olhos castanhos, corpo todo proporcional com os seios...

Minha Namorada E Uma Foda Inesquecível

Minha namorada e uma foda inesquecível Em 1995 estudava no Senac, em Porto Alegre. Conheci uma moça que tinha dois anos a mais que eu. Ela tinha 27 e eu 25 anos. Era uma moça de origem italiana, atraente, estatura mediana, cabelos ondulados e...

Assediada No ônibus Por Uma Lésbica

Olá, me chamo Ana, tenho 29 anos e este é o meu relato erótico. Tudo que é aqui narrado aconteceu de verdade quando eu tinha 20 anos em Curitiba, aonde morei nessa época. Eu tinha 20 anos quando isso aconteceu e estava no primeiro período da...

No 12° Andar

No 12º andar Moro sozinho em apartamento no 12º andar, tenho 32 anos, sou separado sem filho. De frente mora um casal de aproximadamente uns 45 anos mais ou menos. Ele tipo executivo de terno e gravata e ela tipo coroa madame perua de academia....