Uma Noite De Estudo Com A Ex-namorada

A minha ex-namorada, Fernanda, com o namorado actual, o Rui, um amigo comum, o Victor, e eu cursávamos engenharia e combinámos um dia de estudo em conjunto. A Fernanda era loira, linda, e tinha um corpo maravilhoso. Gostava de sexo mas nunca me deixou comer o rabo porque tenho um pénis bem grosso e ela nunca tinha experimentado.

Durante as pausas do estudo íamos bebendo e começámos a ficar toldados. O Rui e a Fernanda beijavam-se e começaram a acariciar-se de forma ousada e fizémos uma pausa nos estudos. Disse ao Rui que podia ir com a Fernanda para o quarto e continuaríamos mais tarde. Eles retiraram-se mas passados uns minutos voltaram dizendo que era injusto eles terem aventura e nós não. Respondi que não iria ?brincar? com o Victor por isso era a única solução. A Fernanda disse que há sempre mais que uma solução, afinal éramos estudantes de engenharia. Começou a tirar a roupa e disse-nos para fazermos o mesmo. Olhando aquele corpo maravilhoso, nem hesitei e em minutos estávamos completamente nús. Pude constatar que o Rui tinha um pau médio e o Victor tinha um pau mesmo pequeno. Já não me lembro da conversa mas a Fernanda acabou por dizer que não se importava de dar o rabo se quem a penetrasse também fosse penetrado pelo outro. O Rui disse logo que, como namorado, ficaria na parte da frente e que eu me entendesse com o Victor. Entretanto deitou-se e a Fernanda montou sobre ele, empinando o rabo. O Victor olhou para a grossura do meu pau e disse logo que não queria ser penetrado mas que não se importava de me penetrar. Não me apetecia nada ter o rabo penetrado mas ela desafiava-me: Não querias o meu rabo? Aproveita agora ou nunca o terás.

Não sei o que me passou pela cabeça. Disse ao Rui para a segurar bem, encostei o pau na entrada do seu rabo e penetrei-a com força fazendo-a chorar e gritar. Ela tentou fugir mas não conseguia. Depois o Victor veio e penetrou-me também. Doeu como o caraças, apesar dele ter o pau menor, senti as minhas pregas rasgarem e gritei bem alto. Tentei fugir mas eles agarraram-me e tive que aguentar. Felizmente o Victor demorou dez minutos a terminar mas deixou-me o rabo a arder de tal forma que durante dois dias não me sentei direito.

A Fernanda ficou com o rabo todo arrombado mas no mês seguinte apareceu no meu apartamento e voltou para mim e quer repetir mas com o Victor.

Contos relacionados

Acho Que Sou Corno Mesmo

ACHO QUE SOU CORNO MESMO: NO MEU PRIMEIRO CONTO, CONFESSEI QUE DESCONFIAVA QUE ERA CORNO. SEGUINDO ALGUNS CONSELHOS DE AMIGOS QUE POSTARAM, COMECEI A JOGAR INDIRETAS PRA MINHA MULHER. DE TANDO EU FICAR PERGUNTANDO, E EU APROVEITAVA QUE ELA GOSTA QUE EU...

A Empregada Que Tirou Minha Virgindade

A empregada que tirou minha virgindade Em 1958 mudamos para Guaratinguetá no vale do Paraíba, meu na época trabalhava com TV e foi transferido de São Paulo para ajudar na implantação do sistema de UHF e levar televisão para toda aquela...

Punheta da Tia

Olá, venho contar mais um relato real .Na altura bem novinho, ainda a ter as primeiras ereções, mas numa fase em que já tinha o meu pequeno pénis latejante, já soltava uns jactos de esperma constantes, sempre com o meu pequeno membro durinho,...

Menage Feminino (verídico)

A culpa foi do SOL Certa vez, eu e meu marido tinhas programado passar uns dias no litoral. Ele teria compromissos profissionais lá. Teria que faze rum acompanhamento de evento por 3 dias , e sempre a tarde, ele ia trabalhar. Tenho uma amiga que nos...

Fui Fodida Na Academia!

Fui fodida na academia! Bom o conto que vou lhes contar aconteceu semana passada. Sou jornalista e faço academia, por isso tenho tu saradinho e durinho sou magra tenho peitos fartos e bundinha empinada. Na academia eu tenho um professor assim...

Matrimônio

Aconteceu há três meses atrás. Adoro viajar, mesmo sozinho, e desta vez eu tinha ido para a Rússia. São Petesburgo, uma cidade linda. Em um dado momento descobri um circuito de corrida de cavalos, um de meus poucos vícios, acabei indo conhecê-lo. Adoro...