Meu Irmão, Meu Amante

Meu irmão, meu amante.

Meu nome é Luisa. Sou advogada, 40 anos, sem filhos,divorciada, morena relativamente bonita e muito taluda. Tenho três irmãos: dois são homens de leis, casados que moram em outros estados. O terceiro e mais novo é surdo e mudo. Estudou até o ensino médio com muita dificuldade. Há cerca de 7 anos atrás depois do natal minha mãe foi passar um mês com meus irmãos. Sem opção de férias, fui para a fazenda com meu pai e meu irmão. Meu pai gostou muito disso pois ninguém dá importância para suas fazendas, cavalos gado lavouras, só meu irmão mais moço trabalha nas fazendas, que cria cavalos de raça , gado de corte e planta lavouras de soja, milho e feijão.Fizemos uma festinha para comemorar o revellion com o pessoal da fazenda. A vida lá é rotineira e meu pai logo quis voltar para a cidade para jogar dominó, baralho e dançar com as idosas da terceira idade, é só o que ele fazia há muito tempo. Fiquei observando meu o irmão, jovem bonito inteligente trabalhador mas com as limitações da surdez e da fala. Apaixonado por cavalos e muito trabalhador. À medida que os dias passavam fui ficando entediada pela falta do que fazer e com uma vontade louca de transar. Decidi que iria unir o útil ao agradável: meu irmão sem mulher, solteiro, eu divorciada sem homem, iria seduzí-lo para transar.Estava decidida.

Por volta das duas da tarde num sol de matar, vesti um micro vestido sem sutiã, com uma micro calcinha e convidei-o para um passeio pelas matas e pelo riacho. Qdo chegamos num poço muito lindo de águas claras não pensei duas vezes, pulei dentro dágua e nadei e é claro que o vestidinho subiu, molhou e colou no corpo. Ficou aquele tesão molhado. Saia da água pulava novamente e depois e fui buscá-lo para nadar comigo. Demorei a convencê-lo a entrar comigo e forçei para ele tirar a calça mas não quis. Tirei a camisa dele e puxei-o para a água. Dentro da água, pulei no pescoço, cruzei as pernas na cintura, montei nos ombros, abracei, dei mordidas leves, acariciei, mergulhei entre as pernas, toquei no pinto, esfreguei a xoxota nele, fiz tudo para excitá-lo. Com ar de inocência e fingindo a maior naturalidade do mundo forcei para tirar a calça dele e logo me livrei do vestidinho também, tirando-os e jogando-os na prainha, nessas alturas estávamos enlouquecidos de tesão foi um esfrega-esfrega total. Nadamos muito. Pulei nele. Abracei-o muito, rocei a bunda nele. Saí da água, torci o vestido e calça dele vestimos e fomos embora. Já no final da tarde, preparei um delicioso jantar tomei banho e de novo outro vestidinho daqueles só que desta vez sem calcinha. Ele chegou da lida dele no curral e empurrei-o para o banho, fiz questão de ajudar a tirar a calça, a camisa e insinuei entrar com ele no banheiro. Jantamos num clima de tesão e namoro e lá pelas oito da noite joguei um colchão no chão e puxei-o para deitarmos e vermos televisão deitados. Ele de bermuda e eu com o tal vestidinho. Depois de uns minutos comecei a abraçá-lo e acariciá-lo inocentemente deitando em seu peito feito namorada. Num dado momento, passei a mão e percebi o volume do pinto sob a bermuda. Fui passando a mão, invadindo o espaço, acariciando tocando e lentamente enfiei a mão sob a bermuda.Havia meses que eu estava sem sexo e tenho certeza que ele também. Nessas alturas já estava enlouquecida molhadissima, com um forte cheiro de xoxota no ar. Subi sobre ele e bem devagar olhei para ele com a cara mais safada do mundo tirei devagar a bermuda e comecei a chupar, lamber mordiscar aquele pintão reto, grosso lindo com uma cabeça enorme. Tirei o vestido, começamos um pega daqueles; esfregava minha xoxotinha nas pernas dele, roçava beijava mordia. Hummmm que loucura gostosa. Excitadíssimos me virei fiquei de quatro e ofereci minha bunda, minha xoxotinha ficou exposta e ele subiu parecia um de seus cavalos, roçou o pintão na entrada, ameaçava enfiar, roçava, esfregava e ela mordiscava de tesão e depois, lentamente, foi enfiando. Que delícia, que loucura, depois de tanto tempo sem dar era possuida feito uma égua por meu irmão. Minha xoxota apertava, contraía. Ele sabiamente enfiou a mão por baixo e começo a massagear meu grelinho, hummmm, metemos , mordemos, chupamos, esfregamos trepamos de todos os jeitos possíveis. Em alguns minutos senti um arrepio louco, meu grelo deu um choque tremi toda e gozei como nunca tinha gozado antes e não demorou muito para sentir o gozo delicioso dele em mim.Muitas metidas depois e já de madrugada tomamos um delicioso banho e fomos dormir juntinhos grudados. Passamos a dormir juntos ?namorar? e começamos um relacionamento de marido e esposa.

Depois de uns dias minha xoxota não aguentava mais de tanto pinto. Num sábado, levei-o à cidade dei aquele banho de loja, cabelo, barba, sobrancelhas, unhas, roupas, muitas roupas, sapatos, botas, cintos cuecas , meias, chapéus, terno, enfim uma reforma geral. Transformei-o no cowboy mais lindo e gostoso do Brasil. Viramos namorados, amantes, marido e mulher. Algum tempo depois dei a ele um belíssimo cavalo de raça e ele me retribuiu com um bela pick up.Infelizmente, alguns anos depois meu pai faleceu.Lembro-me muito bem de que curiosamente certa vez ele me disse :”seu irmão precisa de uma mulher legal. Esteja sempre por perto para ajudá-lo e protegê-lo e ver se não vai se enrolar com uma vigarista; cuide de seu irmão ele é um homem muito bom, honesto e até inocente com as maldades humanas, precisa de carinho e atenção pois tem uma vida limitada pela surdez”.

Temos uma vida linda apesar de não podermos declarar publicamente nosso amor e nossa condição. Viajamos muito como marido e mulher vamos a rodeios, exposições,leilões de gado e cavalos, praias. Pelo que percebo todo mundo já sabe mas ninguém toca no assunto e também não podemos assunir nosso caso porque minha mãe jamais admitiria mas na falta dela não tenho a menor dúvida vamos viver sob o mesmo teto. Nosso grande problema é o risco de uma gravidez mas tomo os devidos cuidados. Temos histórias lindas e tesudas para contar e oportunamente farei isso aqui.

Contos relacionados

Férias Atriboladas

Férias atriboladas CASO REAL. Manuela nome fictício ,é minha maninha mais velha que eu, uma trintona linda, 1.70cm, seios medios grande,apesar de ter tido dois filhos continua com corpo lindo, um verdadeiro pecado, trabalha desde nova numa...

Coroa 1° Vez

Este conto e verídico tenho 60 anos e vou relatar uma experiência sexual que aconteceu em Bhte/MG este ano. Chamo-me Carlos (nome fantasia), fui a uma loja comprar um modem Wifi, uma senhora aproximou quando deixei a loja e questionou se sabia mexer com...

Fudendo Em Casa!!!

Na agitação de sábado à noite eu e meu namorado Celso fomos à boate da cidade para curtimos um pouco as férias dele, arrumei todo meu visual pra aquela noite que prometia muita badalação. Como combinado, as 23:00 horas, Celso passou em minha casa...

Dominação Tântrica Iii - A Massagem

No dia agendado para nosso encontro Maiara estava radiante. Definitivamente era uma outra mulher. Havia cortado o cabelo, sua unhas estavam bem feitas, havia emagrecido pelo menos uns três quilos. Suas coxas pareciam mais grossa e seus músculos mais firmes....

O Amor Da Minha Viida

Olá Meu nome é Bruna tenho 18 anos sou morena, Alta tenho cebelos longos e lisosó Vou relatar como conheci Natália o amor da minha vida. Morena tbm alta cabelos curto, labios carnudos, olhos claros muito linda? Eu estava em uma festa com amigos quando vi...

A Ultima Transa

Tudo que eu queria era apimentar a nossa relação, poder fazer sexo com outros parceiros sem destruir o nosso casamento, sem parecer uma traição e é por isso eu vinha insistindo com ela na possibilidade de nos tornamos adeptos a pratica do swing ou...