Madrinha Um Anal Para não Esquecer

Estava fazendo 25 anos quando a minha madrinha, que não via desde dos 8, apareceu toda sorridente com um presente nas mãos. Ela tem 65 anos, mas aparenta menos, bem cuidada, soube depois, viúva a 2 anos.Colocamos o papo em dia e, de repente me fez um convite, ela mora em saquarema, de frente para o mar, vem passar o fim de semana com a madrinha.

Não pensei duas vezes, terminara o namoro tinha um mês, seria bom outros ares, Fomos no meu carro, chegamos a noitinha, ainda tempo para um banho de piscina pois, o calor, era de derreter asfalto. Coloquei um short largo, sem cueca, sem maldade, e cai na água, quando voltei do mergulho a madrinha peladinha estava ali na minha frente, os muros altos da casa davam proteção a nudez, ela foi tirando meu short, ai, não deu para esconder, o pau ficou duro na horinha, ela sorriu e disse nossa que safadinho, me respeita sou um sessentona e não posso ver essas coisa mais. Ali do lado ela pegou o meu pau e sentou na borda da piscina e deu uma mamada que só em sonho se pode imaginar, depois me levou para a espreguiçadeira e, de frente, foi sentando, achava que ia comer uma xoxota, mas ela colocou na porta do cuzinho e com cara de dor e desejo foi forçando até entrar, ficou quieta um pouco sussurrando no meu ouvindo, que era um pau maior do que estava acostumada, mas que queria todinho ele dentro dela. e foi começando um sobe desce devagar, acelerando, me beijando a boca, me apertando, e acalmava, sabia conduzir, dizia você só vai gozar quando eu quiser, assim foi durante uns 40 minutos, até não aguentar ai ela acelerou de novo e entrando tudo naquele rabo, gozei uma abstinência de mais de mês, muita porra naquele o que fez ela muito feliz, dizendo que , também, gozara. Caímos na piscina, ela disse que estava sozinha a 6 meses, que depois que enviuvou aprendeu a dar o cu e viciou, mas só gostava de garoto novo e com pau grande. Ela voltou a me abraçar e punhetar , o pau respondeu logo, então ela disse que fazia dois anos que não dava a buceta, que eu seria seu macho, mas que depois só poderia comer seu rabo, do jeito que quisesse. Metemos muito ela gozou e depois , sem deixar eu gozar, em frango assado, me fez meter no cu, sem pressa, noite toda, metemos, o cu dela estava esfolado e meu pau , também, mas nem mesmo assim paramos, me viciei no rabo da madrinha e agora vou ser seu macho. me mudou para casa em definitivo mês que vem. Nunca tinha experimentado um rabo tão gostoso, me apaixonei.

Contos relacionados

Esposa Exibicionista Na Academia 1

Meu nome é Elisa, uma enfermeirinha muito gostosa, loirona de olhos azuis, com a pele branquinha, uma bunda bem malhada, redondinha e sexy. Sou casada com o Jason, um bombeiro delicioso que adora me foder, principalmente quando conto sobre flertes que recebo...

Minha Mulher Transou Com Outro Homem

MINHA ESPOSA TRANSOU COM OUTRO HOMEM Todo começou quando tínhamos 3anos de casados, eu não dava muito valor nela(ela é morena bem linda corpo quer todo homem...

Vítimas Da Sedução

Vítimas da Sedução Olá! Chamar-me-ei pelo pseudônimo de Helena. Professora, casada, com o homem com quem perdi a virgindade, que por sua vez é alguns anos mais velho do que eu. Sou uma mulher atraente, olhos castanhos, cabelos com mechas, 1,67...

A Minha Amiga Marion De Nova Iorque...

A minha amiga Marion de Nova Iorque... O meu nome é Nuno e vou contar uma história durante visita de uma amiga minha afro-americana de Nova Iorque a Portugal. Conhece-mo-nos em França durante um curso de Francês de Verão e desde ai mantivemos...

Enteada não ? Sobrinha

Não via o meu irmão desde que eu me mudei para Floripa, raramente nos falávamos por telefone e foi uma grande surpresa quando ele me ligou dizendo que estava me aguardando na frente da minha casa. Depois da separação eu havia optado por viver só já ele...

Muito Sexo Graças Ao Meu Emprego

Muito sexo graças ao meu emprego Meu nome é Bruna, sou loira, cabelos compridos, olhos verdes, pele bem clarinha, bunda grande, cinturiha fina e peitão. A história que vou relatar aconteceu a pouco mais de um ano, enquanto ainda trabalhava. ...