Resistindo a tentação do passado

Olá, por motivos de sigilo todos os nomes são fictícios.

Me chamarei de Laura, tenho 22 anos, sou do interior de Rio Grande do Sul e me casei aos 19 anos por amor. Nosso sexo sempre foi bom, apesar de não ter me casado virgem foi com ele que tive meu primeiro orgasmo durante uma relação sexual. 

Sempre gostei muito de sentir prazer e desde muito nova adora ver vídeos pornográficos, ler contos e quadrinhos eróticos.

Logo depois que eu me casei uma pessoa do meu passado apareceu, ele me dava muito tesão e com certeza se não estivesse casada eu ficaria com ele de novo, eu e ele tínhamos uma química incrível e sempre ficávamos muito excitados quando ficavamos mas isso é outra história. Meu marido apesar de muito atencioso tem problemas com drogas o que sempre me deixa muito chateada e triste.

Depois de 2 anos fugindo desse rapaz que vou chamar de Lucas, sempre o mantendo por perto gostando desse jogo de sedução, mas sempre dizendo que não porque era casada.

Um dia fui na clínica 24h perto do meu bairro e o Lucas estava lá, ele me chamou para fumar um cigarro do lado de fora e eu fui quando nos sentamos lá fora ele começou.

– Nossa como você está linda e gostosa – ele parou e cheirou meu pescoço.

– Seu cheiro me deixa louco nega

Me defendi alegando que estava sem perfume.

– Não é algo da sua pele que sempre me deixou louco, eu não acredito que deixei você escapar – falou com cara de safado que eu conhecia bem, estava muito molhada com aquela situação.

Ele começou a cheira meu pescoço e dar beijos ali, tentou dar chupões mas eu o impedia.

– Nega, eu não vou te dar um chupão eu nunca fiz isso antes.

Mas o medo de chegar em casa com um chupão e meu marido ver era maior.

Nessa hora ele me puxou para um beijo e eu me desvencilhei rápido, não queria beija-lo ainda não estava pronta para ultrapassar esse limite, nessa hora o cigarro tinha acabado e resolvi ir embora.

Eu já tinha sido atendida então só ele voltou para dentro da clínica, eu fui pra casa e me masturbei muito pensando em como eu era gostosa e pensando em como via desejo no olhar desse homem, um desejo que poucas vezes vi no olhar do meu marido, pensei em como seria ficar com ele e sentar na pica que lembrava ser bem bonita e grossa, nesse dia não consegui fazer sexo com meu marido pois só pensava no Lucas em todos os momentos.

Muita coisa aconteceu depois disso mas vou deixar pra outro conto…

Contos relacionados

Tia Dormiu Na Pica

Eu morei um tempo de favor na casa da minha tia. Todo dia a mesma coisa, ela saía pra trabalhar e eu ficava em casa estudando pro vestibular. Certo dia, ela ligou pra casa dizendo que iria tomar um chopp depois do serviço. Como eu tava sozinho em...

Ele Queria Muito Mais Que Um Fio Terra

Não sabia o que estava acontecendo, mas sentia que havia alguma coisa de errado porque o meu marido ficava me evitando. Tentei conversar, perguntei diretamente se estava acontecendo algo e ele dizia que estava tudo bem, mas continuava me evitando, fazia mais...

não ? Um Conto - Foi Real! Parte 03

Não é um Conto - Foi Real! Parte 03 A pedidos estou enviando mais uma parte da continuação da minha história que, ao contrario de muitas outras, é real e não fictícia. Como esta terceira parte é uma continuação, para aqueles que não leram a...

Fui á Bahia Ver O Que é Que O Baiano Tem

Estive em Salvador-BA a convite de um amigo muito genero$o, que procurou por PUTA NO SKYPE, achou meu site como STRIPER VIRTUAL, o www.michellystriper.net , onde viu que também sou ACOMPANHANTE, e me convidou a passar uns dias naquela linda terra, e me...

Uma Longa Historia

Uma longa historia Me chamo João e sou divorciado. Sou pai de uma filha que mora com a mãe. Moro sozinho em uma casa grande, com piscina e uma boa area de lazer. Onde recebo meus amigos e amigas pra festinhas particulares. Regradas a muita...

No Camping

No camping Era aniversario de um amigo e combinamos um churrasco em um camping perto de minha cidade. Como é um lugar muito freqüentado no verão, combinamos de chegar bem cedo para conseguirmos reservar churrasqueiras e mesas. Não era eu quem...