Uma viagem inesquecível - Parte 1

Essa história começa numa reunião de amigos que sempre se encontravam num determinado dia da semana. Geralmente eram casais, mas nesse dia também tinha uns amigos descompromissados. Era uma amizade muito legal nessas reuniões, nunca teve nenhum transtorno. É claro que e saíam piadas e gozações entre amigos mas  tudo com um certo respeito. Já no meio da brincadeira um amigo, o Marcos, lembrou:

-Pessoal! No próximo sábado temos o aniversário de casamento dos nossos amigos Joel e Sandra em Ubatuba. É um tanto longe, mas precisava ir alguém lá  para prestigiá-los. Fica chato se não for ninguém, vocês não acham? Eles até ofereceram a casa deles se precisar ficar se alguém for.

Na hora eu me ofereci em ir com minha mulher Kely e também o Marcos  que era o único solteiro da turma com seus 28 anos e Linda, que estava solteira no momento pois tinha se divorciado a pouco tempo. Ela já tinha seus 48 mas era muito bonita, simpática, muito divertida e malhava bastante. Por isso tinha um corpo bonito e não aparentava a idade que tinha.

Então ficamos de combinar entre nós e depois com o casal lá de Ubatuba. Só que houve um imprevisto um dia antes e talvez nós não pudéssemos ir. Minha vinha passa o final de semana com a gente. E se não fossemos Linda provavelmente também não iria e só restaria o Marcos. Que sozinho dificilmente iria também!.

– Mas não tem problema, disse a Kely,

Vão vocês dois então, eu fico…..é melhor assim! Joel e Sandra vão ficar chateados se não for ninguém da turma!

 Então ficou combinado assim. Como o evento começava na hora do almoço combinei com Marcos de sairmos bem cedo no sábado que por volta de 12h estaríamos chegando lá e poderíamos voltar por volta de 20h ou  na manhã seguinte bem cedo, se fosse o caso. Eu só tinha que comunicar à Linda, certo que ela também não iria. Só que não foi bem assim:

– Não!…eu vou com vocês! Gosto demais daquele casal e é uma oportunidade de revê-los! Já comprei até o presente deles!

-Ah…então tudo bem, eles vão ficar contentes mesmo! Então se prepara que vamos sair bem cedo!

Saí dali e voltei na casa de Marcos pra falar que Linda também iria e combinar o que comprar para o casal que eu não tinha lembrado.

– Tudo bem, vou pedir pra  Linda se dá tempo dela ver alguma coisa pra gente levar  que depois acertamos.

Como ficou combinado de irmos no carro dele e dividir as despesas depois acertávamos as contas no final .

Ficamos então conversando e tomando uma cervejas e quando fui ver já 10h da noite.

– Cara! Tenho que ir agora. Amanhã temos que acordar cedo. Combinei com a Linda para estar pronta às 6 da manhã!

Fui para casa e Kely só estava me esperando par ir se deitar. Tomei um banho e também fui pra cama.

No dia seguinte levantei às 5h, fiz o café peguei minha trouxa, me despedi da mulher que ainda estava sonolenta e voltou a dormir e fui esperar a carona chegar.

Logo Marcos chegou e já tinha passado para pegar Linda e lá fomos nós rumo a Ubatuba pela Rio-Santos!

A viagem foi tranquila, paramos unas duas vezes no caminho pra descansar e 11:30h chegamos ao nosso destino.

Fomos recepcionados muito bem pelo casal anfitrião e logo começo a festa. Era um churrasco com Open Bar. Tanto eu como Marcos gostamos de um breja gelada, se bem que ele não bebe bem pouco e revezava com refrigerante. ….e só ficamos por aí. Já a Linda não tomava cerveja, mas era chegada em batidas, drinks e até um whiskysinho com gelo!

Foi uma tarde muito legal entre amigo, nos divertimos muito.

Logo começou a escurecer e procuramos Linda para saber se iríamos fica ou não e depois de algum tempo encontramos ela deitada numa rede entre umas árvores. Estava com jeito que tinha tomado todas e mais algumas!

-E aí Linda está tudo bem aí?, cutucando ela.

-O que você acha? Vamos ficar e ir amanhã cedo?

Ela fez um esforço danado para levantar da rede e disse:

– Ficar não! Eu preferia ir embora hoje, se o Marcos estiver bem para dirigir, porque eu quase não me aguento em pé! Acho que bebi demais, kkk!

Estranhei porque Linda nunca foi de tomar um porre assim…ela sempre se comportou!

-Tudo bem, falei,

-Vou ver com ele!

Falei com Marcos e ele disse que já tinha parado de beber já fazia algum tempo e estava legal, que a gente poderia ir sim.

Falei com o pessoal da casa nos despedimos, com a Linda fazendo um esforço danado para não perceberem seu estado, e ás 20h pegamos a estrada de volta!

No caminho de vez em quando eu pergunta a Linda no Banco de trás:

-E aí, está tudo bem com você?

-Tá sim….tudo bem! dizia ela.

Depois de 2 horas de viagem, e de tantas curvas de só deu tempo de escutar Linda falar:

-Gente, não tô legal..acho que vou vomitar!!…

E vomitou tudo em cima dela mesmo e no banco do carro sujando toda sua blusa e a bermuda branca que usava.

Estávamos numa serrinha e não dava para parar ali..era perigoso!

Daí eu lembrei:

-Olha, vamos fazer o seguinte! Nós temos uma casinha de temporada em Maresias que sempre alugamos. Tem um senhor lá que cuida pra gente…uma espécie de caseiro que mora lá perto. Estamos quase chegando lá e se não estiver alugada passar lá para a Linda se limpar ou até descansar um pouco e seguir viagem!

 Marcos concordou e Linda também pois estava num estado deplorável!

Demos sorte porque a casa não tinha sido alugada aquele fim de semana. Então os dois ficaram no carro aguardando em frente à casa e fui até o caseiro que morava ali perto…uns 100 metros de distância.

Passava um pouco das 22h, mas ainda bem que ele ainda estava acordado.

Expliquei para ele mais ou menos o que aconteceu peguei as chave e entramos na casa.

Na casa tínhamos uma parte de  armário trancado que tinha coisas nossas para quando ficávamos lá e as chave estavam comigo no meu chaveiro.

Linda só tinha aquela roupa e estavam sujas mas no armário encontrei um kit lacrado no plástico que minha mulher costumava usar lá para dormir: Duas camisetas de mangas (que eram minhas) e 2 calcinhas (que tinha comprado e nem tinha usado ainda). E tinha sempre toalhas de banho e de rosto que eram trocadas sempre que era alugada. Daí então disse a Linda:

-Toma um banho que a gente lava sua bermuda e blusa e tenta ver se dá para secar depois com ferro elétrico. Tem toalha de banho e esse Kit aqui da Kely. As camisetas usadas que são  quase mini vestido e essas calcinhas que ela nem usou ainda,  tudo bem?

-Está ótimo, disse ela!

Enquanto ela tomava o banho ligamos a televisão e fui até a geladeira e vi que tinha umas latinhas de cervejas e refrigerantes que o caseiro sempre deixava lá e uns pacotes de amendoins e salgadinhos. Caso os inquilinos consumissem era cobrado na saída.

– Vai um gelada aí Marcos? Para passar o tempo?

– Claro, manda aí!

Ficamos na sala assistindo televisão, bebendo, petiscando uns salgadinhos e amendoins  quando Linda sai do banheiro com uma toalha na cabeça, de camiseta e com o sutiã e a calcinha que tinha lavado, dizendo:

– Tem um varal por aqui?

– Tem sim. Um varal de teto na área de serviço. Pendura lá!

-Ah…obrigado pelas roupas, disse ela.

 -A calcinha ficou um pouco pequena mas deu pra vestir!

 Enquanto ela pendurava as roupas no varal fui na geladeira pegar mais cerveja e não pude deixar de ver. Quando ela pendurava a calcinha no varal a camiseta subia e aparecia toda sua bunda e quase nem dava para ver a calcinha, era pequena mesmo!

Peguei a cerveja e voltei logo pra sala sem que ela percebesse.

Quando ela chegou na sala e disse:

– Olha Linda, achamos melhor passar a noite aqui, descansar e seguir viagem amanhã cedo. Tem dois quartos aqui, você fica no de casal e ficamos no outro quarto ou aqui mesmo na sala. O que você acha?

– Ah… que bom! Eu queria até sugerir isso mesmo. Pra mim está ótimo!

– Mas onde vocês conseguiram essas cervejas ?

 -Tem na geladeira cervejas, mas tem refrigerantes também?

 – Mas não tem outra coisa mais forte para beber sem ser cerveja? Disse ela sorrindo.

Nós temos um esconderijo aqui, que não revelamos pra ninguém que guardamos algumas garrafas de vinho e whisky, que a Kely gosta ,pois também não toma cerveja.

– Whisky..tá brincando!! Pega lá então! Já que vamos ficar aqui, vamos comemorar essa nossa aventura!!

 Fui até os fundos da casa e voltei com uma garrafa de Red Label.

Tinha gelo no freezer da geladeira coloquei num  copo e coloquei uma dose generosa e dei pra ela, perguntando:

 – Mas como você está? Melhorou?

– Sim, melhorei bastante depois do banho! Estou pronto pra outra, kkk!

 Depois de um tempo Marcelo se levantou e disse:

– Meus amigos, vou para o quarto dormir que estou pregado de sono! Boa noite!

Marcelo foi para o quarto e continuamos ali bebendo e jogando conversa fora, quando Linda se levantou para  pegar gelo e encher o copo de whisky novamente.

 Vai devagar Linda! dizendo um pouco preocupado com ela.

– Pode deixar…só mais essa dose, eu ainda estou legal, disse ela.

Só que ela se levantou mais uma vez para mais uma dose, foi pegar o gelo e deixou cair no chão  e sem  se preocupar se curvou  para pegar deixando aparecer toda aquela bunda onde a calcinha quase sumia lá dentro.

Voltou com o copo na mão já meio que com as pernas bambas e visivelmente já alterada  e pisando numa pedra de gelo escorregou e deu só  de segurá-la e cairmos os dois no sofá e a conclusão da cena cômica foi: Os dois molhado de whisky que derramou todo do copo dela, a cerveja que também derramou toda do meu copo. ela por cima de mim de bunda toda descoberta no meu colo ainda segurando o copo vazio e não parávamos de rir. Daí brinquei:

– Linda, agora você se complicou…..vai ter que tomar banho de novo e  não tem  mais roupa pra trocar, falando em tom de gozação com ela.

– Não tem problema, eu costumo dormir pelada mesmo. kkkk!

 Daí consegui sair debaixo dela e ajudei ela se levantar e falei:

– Vamos que te ajudo a te levar para o banheiro, você toma seu banho que depois eu tomo o meu também.

Deixei ela na portado banheiro e fui buscar a outra toalha no quarto. demorei um pouco pra achar a toalha e quando voltei até me assustei ao deparar a outra cena da noite:

Linda estava sentado na tampa do vaso já tinha tentando tirar a camiseta molhada com ela presa no pescoço cobrindo o rosto e  as mãos prá cima tentando se libertar.

Enquanto eu admirava aquele lindos seios à amostra ela pedia:

– Me ajuda aqui, não estou consigo tirar!

 Então ajudei ela puxar a camiseta e depois só de calcinha sentada na tampa do vaso, sorriu novamente:

– Agora me molhei toda! Mijei na calcinha,kkkk

 Entreguei a toalha sai e fechei a porta pra ela tomar seu banho e fiquei no sofá esperando. E não demorou nem 10 minutos ela chama:

– Dá pra você vir aqui, por favor?

Bati na porta e entrei e ela ainda estava do mesmo jeito sentada:

– Não consegui ficar de pé muito tempo. Acho que vou precisar da sua ajuda.

 Naquela altura do campeonato pensei.

– Caramba, essa situação surgiu toda de um imprevisto, estamos sozinhos aqui e ela me pedindo uma ajuda dessas!! Que se foda o resto, vamos lá!

 Primeiro abri o chuveiro , ajudei a colocá-la debaixo, e ela disse:

-Vai se molhar toda a roupa, é melhor vc tirar!

Saí do box e enquanto eu tirava a roupa pensando em ficar só de cuecas ela estava tentando tirar também tira a calcinha e não estava conseguindo. Acabei tirando toda roupa n´mesmo e entrei:

-Dá pra me ajudara a tirar a calcinha? Tá um pouco difícil de equilibrar, rs!

 Prontamente obedeci . Ajoelhei e fui tirando a calcinha dela e descobrindo aquela bocetinha toda depilada na minha cara! Que maravilha! Eu não conseguia acreditar que aquilo estava acontecendo. Tinha que ser um sonho…mas não era! Logo ela se virou e pediu pra ensaboar  as costas dela…e mais uma vez obedeci de pronto!

Comecei a ensaboar e meu pênis que já estava ereto e latejando encostou na bundinha dela:

-Opa! Desculpe Linda…foi sem querer!

-Tem nada que se desculpar, disse ela.

Foi quando ela se virou e dessa vez ela se ajoelhou segurou meu pênis e suavemente começou a chupar massageando!

Fui até às nuvens e voltei! Foram uns 20 minutos ela sugando e massageando meu pau!

O box era um tanto pequeno de desconfortável e daí ela levantou e disse:

– Vamos para cama, é mais confortável.

Nos enxugamos e fomos então para o quarto. Deitei de costas e ela veio por cima e se ajeitou num 69.

 

Foi delirante! Enquanto Linda chupava e massageava me pau com vontade e me deliciava naquela bucetinha depilada até sentir ela gozar umas duas vezes.

Que loucura!!

Mas antes de continuarmos sussurrei no ouvido dela:

– Você está mesmo consciente do que estamos fazendo?

– Claro que estou. Eu decidi que daqui pra frente vou viver e aproveitar o máximo o presente pois o futuro é incerto e o passado não importa mais! E sempre notei que você tinha um certo desejo por mim!

– Puxa! você percebeu? Olha que sempre procurei ser discreto e sempre manter o respeito.

– Apesar do desejo que eu achava impossível isso acontecer. Você é minha amiga e de Kely a muito tempo, você entende né?

– Claro que entendo, disse ela me empurrado de costas na cama, subindo em cima de mim, e ajeitando meu pau na direção da bocetinha dela e foi descendo devagar até estar todo dentro dela. E começou a cavalgar como uma vaqueira de rodeio americano, cada vez mais rápido, mais rápido, até os dois atingirem o clímax e gozarem.

Demos uma pausa para recuperar as forças porque pelo visto a noite iria ser longa, Linda estava insaciável! Não sei se era ainda efeito da bebida mas não poderia ser melhor

– Posso dar uma olhada nesse seu compartimento do armário?

Perguntou Linda.

-Parece que vcs guardam bastante coisas alí. Fiquei curiosa!

– Claro que pode! Fique à vontade enquanto faço um cafezinho pra gente.

Enquanto preparava o café ela revirava o armário enrolada numa toalha.

-Encontrei biquines aqui. Mas não deve servir em mim!

-Caracas….olha o que tem aqui! É da Kely?

-O quê você achou ai?

-Um kit de higiene íntima! Quer diz que  vocês heim!!……Humm.

– Sim é dela…nem sabia que ela guardava aí, Ela deixa sempre limpo e higienizado. Sabe como é ….a gente vem sempre sozinhos pra cá. E sempre rola sim…..e ela gosta também.

 E enquanto terminava o café ela entrou no banheiro. Disse que precisava tomar outro banho.

Tomei meu café e ela não saía do banheiro e quando saiu depois de quase meia hora perguntei:

-Vai querer seu café agora?

Que café nada. Vou tomar só mais um pouquinho de whisky, e vamos para o quarto!

Encheu um copo da bebida  com e foi para o quarto:

– Você não vem? Perguntou ela.

– Vou sim,,,já vou! Um minutinho aí!

 Estava intrigado, pois tinha certeza que ela estava aprontando alguma coisa.

Entrei no quarto e ela estava na cama nua deitada de costas e segurando um vidrinho na mão direita.

-Já estou preparada, pode passar esse óleo aromático que achei junto com o Kit.

 Naquele momento meu batimento cardíaco foi a milhão. Mais uma vez eu não estava acreditando que estava acontecendo aquilo.

Então ela se levantou, se posicionou de quatro e disse: – Vem!

 E eu fui, Tirei o short, pequei o óleo e comecei a passar nas costas dele, descendo para as nádegas enquanto ela se contorcia.

Com meu pau latejando novamente, derramei o óleo  no ânus dela e massageando aquela delícia enfiei lentamente o dedinho e ela se contorceu mais. Depois foram 2 dedos, e ao mesmo tempo que massageava a bocetinha, ela disse:

– Não aquento mais de tesão! Come meu cuzinho, vai!

– Eu também não aguento!…e comecei a penetrar aquele cuzinho delicioso e bem oleoso. Ela então gemia, se contorcia e empurrava a bunda pra trás ate meu pau sumir todo dentro dela. Dali pra frente deixei ela dar o rítimo.

Eu fiquei um pouco parado segurando bunda dela que ela mesma empurrava para frente e para trás e cada vez mais rápido.

Foi tão intenso que ela se contorcia e gemia o tempo todo chegando a gozar de um jeito que seu cuzinho comprimia todo, apertado meu pau ainda todo dentro dela. Mas como eu segurei e ainda não tinha gozado ela quis continuar.

Foi quando de repente levei um susto ao perceber um vulto ao lado da na porta. Era o Marcos. Eu tinha esquecido de fechar a porta, e ele se levantou para ir no banheiro, passando pelo quarto, viu a cena e ficou ali meio escondido boquiaberto, só assistindo o espetáculo não acreditando no que estava vendo. Daí saiu e entrou no banheiro.

Linda nem percebeu pois  estava com a cara enfiada no travesseiro com a bunda empinada pra cima.

De repente parei e sai de dentro dela:

– O que foi…você parou? Estava tão gostoso que eu estava quase gozando de novo!!

– Não ….é que o Marcos passou por ali e viu a gente. Na verdade acho que ele estava ali nos observado já ha algum tempo!

– Mas também ,,,,porque você deixou a  porra dessa porta aberta? Disse ela num tom meio debochada e ainda rindo:

 – Eu esqueci de fechar, você me deixou hipnotizado quando entrei….nem vi que tinha porta na hora! ….e rimos os dois juntos da situação, Até fiquei surpreso com a reação dela:

– Agora que ele já viu mesmo….foda-se! Fecha a porta e vamos continuar!

– Espera um pouco então que vou lá falar com ele!…e saí do quarto vestindo meu short.

Linda ficou no quarto deitada, mas ainda meio que anestesiada, pediu pra pegar mais uma dose de whisky que era para dar uma relaxada. Não pareceu tão preocupada como achei que fosse ficar!

Então levei a bebida pra ela quando voltei, Marcos saiu do banheiro e fomos para a sala conversar na sala:

– Caralho parceiro! Vocês dois heim!! Como é que rolou isso cara!

Não….deixa eu adivinhar! Pelo pouco da cena que vi deu pra perceber que você seguiu a regra: Cu de bebada não tem dono!,.….  brincou Marcos caindo na gargalhada.

-Não cara, a história é longa pra te contar agora!

Tô brincando cara! Só toma cuidado pra sua mulher não saber…não quero ir no seu velório tão cedo!

-Tá rindo né seu fdp! Só se você contar pra ele!!…..pensa que não vi você ali espionando a gente parecendo que queria participar da “festa”! O que você foi fazer no banheiro? Bater uma punheta né! kkk.

– Não, mas que corpão tem a Linda heim! Pela idade dela, ela coloca muita menininha no chinelo….que bunda gostosa tem aquela safadinha!!

Nisso Linda aparece com o copo na mão e enrolada numa toalha como se nada tivesse acontecido:

– Oi Marcelo, tudo bem? Tem gelo ainda? Vou pegar mais um pouco?

– Ah….e papel toalha ou guardanapo, tem? É pra limpar um pouco de óleo que caiu no chão.

– Tem sim! Aí na parte de cima do armário.

Então Linda se esticou toda para pegar o guardanapo quando a ao se virar para voltar para o quarto, com um copo na mão e o pacote de guardanapos na outra, sua toalha desenrolou do corpo caindo no chão.

Então por alguns segundos ela ficou completamente nua na nossa frente sem saber direito o que fazer. Daí peguei rapidamente a toalha e enrolei no seu corpo novamente.

Ela agradeceu e foi para o quarto enquanto Marcelo meio paralisado, vibrou e disse:

– Caracas meu! Que paisagem maravilhosa foi essa que eu vi?

– Principalmente aquela boceta todinha depilada!! Que tesão!!

 – Cara será que ela não, ……ééé….não dava pra ….éée….

E não conseguindo completar a frase, eu mesmo dei uma ajuda.

– Pra quebrar seu galho também, não é mesmo?

– Não sei, mas do jeito que ela está entregue, quem sabe.

 Daí escutei ela me chamar e então pedi pra ele ficar ali e aguardar.

-E aí? Quer continuar ou  posso ir dormir? disse ela.

Vamos continuar sim, só que vamos variar um pouco.

-Como assim? Variar o que? perguntou muito curiosa.

Então peguei uma tira de pano da gaveta e disse:

– Vamos fazer um joguinho, mas você fica o tempo todo com olhos vendados, tá bom?

Ah..,,gostei, já vi uns filmes assim. Deve ser legal…eu confio em você! Pode amarrar a venda!

 Concordou, já bastante ansiosa, não se importando o poderia vir pela frente.

Então, com a venda nos olhos Coloquei Linda sentada na beira da cama e disse:

– Agora aguarda um pouco. Mas a qualquer momento que você quiser para pode falar. Nada será feito contra sua vontade.

 – Está bem…eu já disse que confio em você.

 Disse ela notadamente tensa e ao  mesmo tempo excitada naquele momento.

Fui até a sala e chamei o Marcelo.

Entramos em silêncio e pedi para ela subir na cama e ficar atravessa de  quatro que eu iria continuar a passar o óleo que ela tanto gostava.

Fui por trás dela e comecei a esfregar sua linda bunda o óleo com uma das mãos enquanto com a outra massageava por baixo sua bocetinha, sempre orientando seus movimentos:

– Agora  vou ficar sentado na cama e você se ajoelha e vem por cima de mim de costas, orientei.

Então ela sempre obedecendo  foi ajeitando sua bundinha que já estava no meu peito descendo até para  encaixar a buceta no meu pau até  penetrá-la bem fundo, enquanto ela se contorcia toda e como da outra vez ela dando o ritimo do movimento, fiz o sinal para o Marcelo entrar em ação,

O cara não perdeu tempo. Logo já estava pelado segurando aquele cacete que mais parecia uma tora de madeira. Não era a toa que seu apelido era Marcelinho tripé.

Então, enquanto ajoelhada se mexendo, com me pau todo dentro dela, Marcelo apontou sua rola em encostou na boca de Linda que parou de se mexer e logo matou a charada:

– Ah…..então era esse o joguinho né seu safado!!

-Sim….chama-se prazer em dobro, mas como falei no início o jogo pode terminar por aqui…nada irá acontecer sem seu consentimento.

 Ela pensou um pouco e disse:

 -Sim eu lembro disso. E também falei que daqui pra frente eu iria viver intensamente o presente. E confesso que essa era uma fantasia que sempre passava pela minha cabeça, e agora acho que é o momento de torná-la real.

 – Estou pronta! complementou concordando.

 E continuando com o venda nos olhos continuou ajoelhado e apalpando Marcelo na sua frente pegou com as duas mão sua rola e começou a sugar tentando encaixar em sua boca até conseguir .

Dai pra frente foi uma loucura total! Com Linda ao mesmo tempo que segurava a tora de Marcos com as duas mão chupando em rítimo alucinado, de joelhos, subia e descia sua sua bundinha com me pau todo dentro da sua boceta deliciosa.

 E foi assim  durante uns vinte minutos até sentir ela gozar de tanto prazer proporcionado naquele ato.

Demos então uma pequena parada para tomar fôlego e continuamos, pedindo para Linda ficar de quatro novamente na cama.

E enquanto ela estava naquela posição continuando a chupar o pau de  se Marcos fui novamente por trás, e derramando aquele óleo milagroso na sua bunda  fui metendo meu pau naquele cuzinho apertado e enfiando devagar.

Linda gemia e se contorcia toda para trás para que meu pau entrasse todo dentro dela quanto chupava  o pau de  Marcos.

Fomos aumentando o ritimo até sentir ela gozar novamente. E logo em seguida também quase gozei dento dentro, mas parei para sentir o cuzinho dela comprimir e apertar meu pau durante um tempo….que delícia era aquilo!!

E aproveitando aquele momento de delírio com que Linda se mostrava deitei de costas e  a orientando, ela veio por cima e se ajoelhando pegou meu pau e ajeitou rapidamente dentro da boceta dela e começou a cavalgar como nunca.

Linda parecia insaciável, não queria pensar em parar.

Marcos então olhando aquilo não se conteve. Foi por trás dela e apontou sua rola avantajada no se ânus.

-Será que Linda iria ceder a uma dupla penetração?, pensei.

Foi quando Linda sentiu a tora de Marcos dilatando seu cuzinho gemeu:

-Ai,,,ai… espera um pouco, disse ela!

Marcos recuou e disse:

– Desculpe Linda, vou parar por aqui…é que pensei que…

 – Não é isso…. eu quero sim, mas vai devagar tá? Esse era um momento especial Seja bem carinhoso comigo.

  Disse Linda, se ajeitando para a penetração, empinando a bunda para trás.

Marcos então, mais confiante, derramou todo óleo que restava no  cuzinho dela e começou a penetrar bem devagar enquanto ela gemia mas ao mesmo tempo empurrando a bunda para trás, fazendo com que o pau de Marcos fosse entrando lentamente até sentir o duplo prazer de ter duas rolas todas dentro dela, se entregando totalmente.

Ficamos os três ali parados por um instante com Linda com os seios comprimidos no meu peito, e sentindo acelerar as batidas do seu coração.

Nesse momento Linda pede para tirar a venda dos olhos e foi se movimentando, subindo e descendo devagar até chegar a um rítimo frenético que ela mesmo dava naquela dupla penetração até chegar ao êxtase total de prazer e tesão ao suplicar:

– Não parem, mete com força, mete,,, não parem…vou gozar , ai, ai…vou gozar!! Ai que delicia!!

 E se entregando pelo cansaço praticamente desmoronou em cima em cima de mim e ficamos ali os dois deitados de peitos colados enquanto Marcos foi se afastando dizendo, enquanto recolhia seu pau:

-Mas que foda maravilhosa….que mulher. Jamais poderia imaginar transar com uma amiga desse jeito!

 Marcos saiu do quarto e ainda ficamos ali por um tempo . e quando ela foi se reanimando e se levantado ficando os dois sentados,  com ela ainda por cima,e a abracei carinhosamente dizendo

-Linda,vou te confessar uma coisa. Eu sempre fantasiei um momento como esse com você, mas jamais imaginava que isso fosse acontecer. Por você ser nossa amiga e sempre te admirei e respeitei por isso, apesar de sempre te desejar nos meus pensamentos. Mesmo consciente que era um sonho impossível eu te adorava….te adoro, te desejo!

 -Não sei explicar! Eu amo a Kely, mas também sempre tive esse sentimento por você!

 Depois de confessar tudo a Linda ela disse:

-Puxa! Você gosta tanto de mim assim?

 Gosto sim Linda…..gosto muito mesmo?

 -Que bom ouvir isso!

E me abraçando,  nos beijamos por todo o tempo enquanto transávamos mais uma vez, agora no tradicional “papai e mamãe” mas desta vez com um vontade insaciável de fazê-la sentir o tanto que sempre a desejei.

Foi incrível esse momento! Até o ponto de gozarmos juntos já no limite de nossas forças!

Caímos de lado na cama e dormimos ali mesmo abraçados o resto da noite.

Continua……

Contos relacionados

Convenci Minha Mulher A Dar Para Outro

Olá, meu nome é Paulo e a história que vou contar é incrível e aconteceu comigo há um mês. Considero-me um cara de muita sorte, tenho trinta anos e sou empresário em São Paulo onde moramos. Sou casado há seis anos com a Cláudia, uma lourinha...

Gravida Na Praça

Ola amigas e amigos teste site de contos eróticos, venho contar mais uma  de minhas aventuras, mas deixa eu me apresenta para os que não leu minhas historias anteriores, me chamo -Moreno Alto-, trabalho em uma grande empresa de Logística em Belém-Pa,...

Primeiro Encontro

Primeiro encontro Olá meu nome é Tânia, estou aqui para relatar o que aconteceu comigo e com a Ana (ambos nomes fictício). Bem eu sou morena clara, 1,64, cabelos ondulados, boca grande e carnuda, 75kg. Ana, muito linda, morena escura, corpo...

Depois Da Viagem...

Depois de muito bem aproveitada a viagem de avião, chegamos em terra firme. Procedimentos padrão no aeroporto, pegamos nossas malas, e fomos em busca de um dos disputados taxis! Por sorte, logo avistamos um livre, já fomos chamando o motorista para colocar...

Multa Por Excesso De Velocidade

Morávamos no interior, Robson, Jonas e eu éramos amigos de infância e só nos distanciamos quando eu fui estudar na capital, levei algum tempo para voltar a minha cidadezinha e quando voltei, vi que muita coisa havia mudado. Saímos no meu carro para...

Cadela Bem Adestrada é Agora Casada

Depois de te-la iniciado ela se tornou uma perfeita cadelinha, mesmo depois de casada.Este é mais um relato da escrava que iniciei que se tornou uma excelente cadela. Sou do litoral de SC, dominador a mais ou menos 7/8 anos. Se você gostar do relato e...