Sexo Dentro Trem! Você Já Fez?

Sexo dentro Trem! Você já fez?

Este conto aconteceu há algum tempo já, mas só agora resolvi conta-lo. Certa vez minha amiga me chamou para resolver um assunto em SP (prox a estação Barra Funda), pois ela não sabia andar pela cidade. Ela é uma jovem morena, cabelo negro, pele branca levemente bronzeada (tinha ido pra praia uma semana anterior). Eu decidir ir com ela para tentar ajuda-la. Como não temos carro, fomos de trem. Como fomos num horário em que o trem ficava vazio nos vagões finais decidimos ir la, pra podermos ficar mais a vontade e podermos conversar mais tranquilamente (idéia dela). Nas duas primeiras estações, percebemos que o papo já estava fluindo muito bem e logo a conversa estava ficando quente, e começamos a falar de sexo e posições que gostávamos e tal, percebi que os biquinhos do peito dela estavam durinhos e perguntei: Você esta excitada? Ela nem me respondeu, a bela morena começou a me acariciar, passando aquelas lindas mãos em minha coxa e sobre minha rola. E nestes movimentos, ela meteu a mão por dentro da calça e começou a estimular meu pau, que já estava rígido como uma pedra ao mesmo tempo eu acariciava a xoxota dela por dentro da saia, porém, na terceira estação, entrou uma pessoa no vagão, ficamos quietos e como o trem tinha umas pequenas paredes, isso evitava que ele ficasse nos observando. Ela, safada como é, abriu minha calça e começou a chupar ali mesmo… loucamente, chupava tão gostoso, com a boca quentinha, e uma língua muito bem treinada…rsrs…. e naquela cena tão doida e igualmente excitante, já estava louco de tesão, como o cara podia perceber,  isso nos deixava ainda mais loucos….passando umas duas estações olhei pra ela e disse: cachorra, quero gozar em sua boca (com uma voz bem quase sussarrando, para que o outro passageiro não escutasse, ela olhou pra mim enquanto chupava e deu um pequeno sorriso, depois disso não aguentei, gozei gostoso na boca dela e ela engoliu o gozo e me olhou tão deliciosamente, que logo fui pra cima, abaixei a calcinha dela, e comecei a xupa-la ali mesmo, ela se contorcia todinha, mas não podia gemer para que a outra pessoa não percebesse o que estava acontecendo….qto mais eu xupava aquela xoxota gostosa, mais ela ficava doida, puxando minha cabeça, numa tentativa de que eu não parece em nenhum momento. E ela gozou gostoso tbm na minha boca…. Quando estávamos a fim de transarmos ali mesmo, o trem para na estação, e entra um simpático senhor que senta bem perto da gente, fazendo com que parássemos de fazer o que esta fazendo ?. Mas sabíamos que iria rolar alguma coisa. Depois que chegamos na Barra funda, resolvemos o que tinha pra resolver e fomos embora. Porém na hora que estávamos na estação Barra Funda, decidimos ir pra ultima estação (Julio Prestes) pois sabíamos q esta estação o trem ia vazio e voltava pra Barra funda vazio no horário que estávamos…. O trem chegou, entramos novamente no ultimo vagão e novamente estava vazio o/ ….. e logo que fechou as portas começamos de onde havíamos parado, ela começou me chupar novamente, e eu comecei a passar a mão em todo aquele corpo maravilhoso, e logo, ela retirou sua calcinha e me disse: enfia gostoso, AGORA!!!!!  Fiz que ficasse de quatro no banco de trem e comecei a penetra-la gostoso, a sua xoxotinha quente e apertada que me deixava ainda mais louco. Metia e metia, com tanta vontade e força, dominado pelos meus extintos mais loucos e animais. Chamava a de cachorra e dava tapas naquela bunda redonda, grande, gostosa e levemente bronzeada….e ela pedia por mais…e mais…percebi que seu cuzinho piscava, pedindo um pouco daquilo, eu cuspi em seu cuzinho e comecei a enfiar o dedo e logo depois tirei minha pica da xoxotinhha dela e enfiei-lhe em seu tobá apertado e quente, ela não gostava de anal mas como o tesão tomava conta da gente, ela pediu pra enfiar com gosto, pra enfiar tudo e com força, numa atitude desesperada….e comecei a comer aquele cu delicioso, minha nossa, como era bom, metia e metia, chamava de cachorra, minha puta,  e ela pedia pra não parar por hipótese alguma, enquanto eu acariciava sua xoxota molhada e gostosa….ela percebendo que eu já não estava aguentando de tesão ela disse: Eu quero q você goze no meu cu…não demorou gozei gostoso, saiu um jato tão gostoso que parecia que havia pousado na lua….rsrs!!!!  Ela retirou um rolo de papel higiênico de sua bolsa e se limpou…..neste momento eu perguntei: Por uma acaso você já estava esperando que aconteceria isso? E ela respondeu: Você acha mesmo que precisava de ajuda pra andar em Sp e resolver o problema que tinha? Eu queria apenas realizar minha fantasia que era transar no trem!! Foi qdo olhei pra ela e respondi: Que pretexto maravilhoso!!!! ?

Contos relacionados

Dominação Tântrica - O Início

No momento em homem evoluiu de Neanderthal para Sapiens tomou consciência da sua importância. Juntamente com esta nova forma de ver o mundo aquilo era natural passou por um processo de mistificação e criação de tabu. Como todos os animais,bastava...

Mestiça Carente

Olá, me chamo Adriane, tenho 29 anos, mestiça, 1.55 de alt, não sou magra nem gorda, tenho um corpo ideal, peitos médios e um bundo bem farta! Bem vou relatar uma história real, aconteceu comigo em 2011. Sou casada, meu marido e eu passávamos por um...

Deixei Minha Esposa Dar Pra Outro Homem.

Ola ! Desde muitos anos atras sempre imaginava minha esposa dando pra outro homem, sempre quis saber de todos os detalhes das relações antigas dela, na hora e dava ma certa angusti mas depois eu lembrava e imaginava ela dando e chupando outro homem e isso...

Sexo no flat

No reinício do nosso relacionamento começamos a freqüentar festas e clubes de swing. Até aí nada de novo. O que eu percebi é que ela nunca perdia a viagem. Mesmo se não conhecêssemos pessoas legais nas festas, ela sempre arranjava algum cara pra...

Meu Japa

Conheci Hiromi numa sala de bate-papo, não recordo agora qual era o tema, como todos devem ter percebido, rsrs era japonês... conversamos por muito tempo falávamos muita sacanagem e começamos a fazer sexo virtual. A certa altura resolvemos nos encontrar...

Minhta Tara (2)

O sabor de sentir tesão por compartilhar a minha mulher com outrem surgiu como o relatado no primeiro conto ?Minha Tara (1)?. E tal tesão foi crescendo quando descobri também que ao contar a ela três dias depois o sucedido, estando nós deitados à noite,...