Televisão De Acampamento

O padre da nossa igreja local era uma pessoa carismática, um jovem que gostava de interagir com todos e sempre procurava promover eventos para aproximar toda a comunidade. Eram passeios de bicicleta, festas no pátio da igreja com gincanas, torneios de futebol de salão e alguns passeios pela região. Ele havia organizado um trilha de aventura onde deveríamos nos embrear no mato, atravessar um rio, escalar um paredão para descer de rapel pela cachoeira e isso já deveria ter acontecido a uns dois meses atrás, mas que sempre acabava sendo adiado por motivo do mal tempo, falta de responsáveis para liderar o grupo ou por isso e aquilo. O nosso grupo jovem da igreja estava ansioso para fazer esse passeio e acabamos decidindo ir sem o padre, queríamos ter liberdade sem sermos vigiados e ao contrario do que o padre havia proposto nos pretendíamos passar um final de semana acampados na cachoeira dessa trilha. Depois de nos organizamos estávamos em onze pessoas sendo que entre as onze havia dois casais, depois de arrumar as mochilas com mantimentos, roupas, cordas, as barracas e outros equipamentos, nos seguimos em bando para o ponto do ônibus, depois que desembarcamos seguimos caminhando pela rua ate o calçamento terminar, depois seguimos uma estradinha de terra ate atravessamos uma porteira e daí para frente começava a mata da trilha. O primeiro obstáculo foi o calor, depois o peso das bagagens, a trilha estreita passando por baixo e por cima de troncos caídos pelo caminho. O segundo foi à travessia do rio, um dos rapazes teve que nadar ate a outra margem puxando uma corda e depois que ele a amarrou na outra margem o grupo seguiu usando a corda como guia, roupas molhadas e o cansaço para vencer a correnteza completavam esse segundo obstáculo antes de se iniciar o terceiro. Depois de quase quatro horas de caminhada nos chegamos ao grande lago da cachoeira e foi completamente gratificante e revigorante mergulhar naquele lago gelado, mas precisávamos montar as barracas, catar lenha para uma fogueira, preparar alguma coisa para comer e por as roupas molhadas para secar. Tínhamos combinado de só escalarmos a montanha para fazer o rapel no dia seguinte e então terminamos de aproveitar aquele dia nadando, procurando por frutas na mata ou simplesmente descansando para repor as energias para o dia seguinte. Quando a noite caiu ficamos cantando em volta da fogueira e quando o cansaço começou a vir cada um começou a procurar o seu ninho, os dois casais foram os primeiros a se despedirem do grupo procurando o refugio das suas barracas para terem o seu momento de intimidade, só que um deles acabou montando a sua barraca no sentido contrario da fogueira se esquecendo que ainda havia ficado gente lá fora ao redor dela. O casal iniciou as suas preliminares e a barraca deles se transformou numa grande televisão para o grupo que assistia o contorno das suas sombras tendo relações sexuais e durante os três dias em que nos passamos lá na cachoeira acampados tivemos um canal exclusivo de sex hot sem precisar pagar assinatura, víamos varias posições sexuais entre elas o sexo oral e só não deu para saber mais detalhe porque o áudio da nossa teve estava muito baixo e não podíamos nos aproximar muito porque da mesma forma que nos víamos as sombras deles eles também poderiam ver as nossas.

Contos relacionados

O Servente De Pedreiro.

Sai do interior de Minas e fui trabalhar em Belo Horizonte, onde permaneci por um ano. No princípio, vinha na minha cidade todos os fins de semana. São menos de 200 kms separando as duas cidades, com rodovia duplicada. A viagem era rápida. Numas das...

O Amigo Do Meu Ex-marido

O amigo do meu ex-marido Ola, meu nome é Andréia, hj tenho 39 anos, casada pela 2° X. Meu primeiro casamento foi algo bom até certo tempo, depois as coisas mudaram muito. Meu primeiro marido foi o grande sonho da minha vida. Um tesão de homem,...

Tirando Um Cabaço Numa Tarde Chuvosa

Tirando um cabaço numa tarde chuvosa (Baseado em fatos reais, inclusive os nomes são verdadeiros) Eu fui levado pelas circunstancias, a sair da minha cidade. Era uma pequena cidade no interior, onde eu levava uma vida muito boa. Ganhava meu...

Me exibindo pro pedreiro da vizinha

Oi, meu nome é Nathália, tenho 20 aninhos, sou casada, e adoro me exibir para os outros homens. Minha vizinha se mudou a pouco tempo e decidiu fazer algumas reformas, ela mora na casa atrás da minha, por esse motivo, o basculante do meu banheiro e a...

só Uma Horinha...

Saí meio tarde do trabalho e tinha que chegar por volta de sete em casa. Cheguei na sauna um pouco antes das cinco. Não tinha cabines privativas, todas já ocupadas, normal fim de tarde de sexta. Assim mesmo troquei a roupa pela toalha e subi levando meu...

Sexo no onibus

Olá,..este é mais um dos contos que estarei relando aqui neste site..já contei como aprontei no trem...,mas este sexo no onibus aconteceu em um ônibus interurbano..podem até pensar que vivo viajando,mas não é de fato,.. e também contarei posteriormente...