Minha Esposa Na Webcam

Olá, meu nome é Jerry e minha esposa é Jane. Eu tenho 48 anos e ela 24, somos casados há cinco anos e eu fui o primeiro homem da vida dela. Temos muita liberdade entre nós, falamos bobagens assistimos filme pornô juntos e até fazemos comentários sobre os atores. Um dia senti uma coisa estranha; nós estávamos assistindo um filme pornô e ela comentou que gostou do pau do cara do filme e era um pau muito grosso. Eu disse que ela não agüentaria um pau daquele tamanho e ela respondeu ?até maior?. Eu senti um arrepio estranho porem, muito gostoso. Depois disso, um dia ela estava na escola e eu sozinho em casa fui assistir um filme. Durante o filme dei asas a minha imaginação e pensei como se a garota do filme fosse ela e aquilo me deu um tesão imenso, então bati uma punheta imaginando outro homem metendo nela. Foi a punheta mais gostosa que eu já bati. Quando foi há um mês, eu cheguei mais cedo do trabalho e até pensei que ela não estava em casa porque estava tudo fechadinho. Bem, entrei normalmente pela porta dos fundos e não a vi na cozinha como de costume. Aporta do nosso quarto estava entre aberta apenas com uma gretinha. Tinha uma música tocando no computador. Aí que foi minha surpresa; ela estava no skype com um cara. Como a luz do quarto estava acesa e a corredor onde eu estava apagada, ela não podia me ver ali de cócoras olhando na gretinha. Ela ficou uns 40 minutos com esse cara e eu vi o que eu nunca imaginei. Tudo que o cara mandava ela fazer, ela fazia. Ela abaixava a calcinha e mostrava a bucetinha pra ele, depois vestia de novo. Ele mandava ela mostrar a bundinha e ela mostrava toda safada. Na tela do computador, uma pistola de todo tamanho batendo uma punheta pra minha esposa. Eu fiquei louco de tesão em ver aquela safadinha se mostrando toda pra ele. Fui vendo aquilo até ela ficar toda peladinha; ela estava totalmente dominada pelo cara e eu morrendo de tesão. Pra terminar o safado mandou ela ficar de pernas abertas na cadeira e enfiar um dedo na bucetinha. A safada fez o que ele mandou e ele gozou muito olhado a bucetinha dela. Ela continuou mais um pouquinho e gozou também gemendo e pedindo a pica dele. Quando eu vi que eles iam se despedir, eu voltei até o carro, esperei meu pau amolecer e fingi que estava chegando naquela hora. Entrei, tomei um banho e quando terminei já a peguei na nossa cama só com um vestidinho curto que ela estava usando por cima da calcinha úmida e metemos muito gostoso. A bucetinha da safada ainda estava molhadinha pensando no outro e eu meti a pistola sem dó. Foi a foda mais gostosa que eu já tive. Depois disso, aprendi a dar flagrante nela. Já a vi com outros caras do mesmo jeito e sempre safadinha. O que ela ainda não sabe é que eu sei disso. Tenho uma vontade imensa de ver outro cara metendo nela, qualquer dia desses vou armar pra ela. É só ter uma oportunidade e o cara certo. Espero que tenham gostado da minha história. Mandem sugestões para jr_silva002@hotmail.com

Contos relacionados

Meu Sinhozinho Malta

Existem situações inusitadas quando se trata de sexo, a famosa química, as vezes pode nos colocar em verdadeiras situações inusitadas Como já disse em um dos meus escritos, sou uma mulher madura muito comum, não sou malhada, carrego quilos a mais,...

Depois Da Primeira Dupla Penetração

Depois da primeira dupla penetração Depois daquela aventura começamos a ver o mundo com outros olhos. Eu nunca havia transado com outro homem. Meu marido Roberto é simplesmente maravilhoso, mas eu não tinha ideia de como ficaria minha cabeça...

Julia: Minha Sobrinha Tesuda (parte 1)

Julia: Minha sobrinha tesuda (parte 1) Alberto era um homem que estava prestes a completar 40 anos.Tinha tudo que planejara:Dinheiro,um bom trabalho,carro,casa,sem filhos e uma esposa... Só que nesse ultimo requisito sempre deixava a...

Gozei No Pau De Um Desconhecido

Meu nome é Davi, gosto de ver minha esposa gozando no pau de amigos, gosto de uma rola também, tenho várias experiencias para contar, mas esta foi muito boa, que trabalhei numa empresa, em Teixeira de Freitas na Bahia, ate as 14 horas do sábado, quando ia...

Primeira vez no ônibus

PRIMEIRA VEZ NO ÔNIBUS  Mais um dia de faculdade e eu ali cansada na parada do ônibus esperando o mesmo chegar e ainda tinha mais duas horas de viagem, pois morava a 60 km da capital e todos os dias assim era minha rotina diária....

Minha Tara (3)

Minha esposa era professora e diretora de uma grande escola estadual. Tinha a seus cuidados mais de 2.000 alunos e por consequência dezenas de professores. Quando das festas e comemorações eu era convidado a participar acompanhando-a. Pude observar belas...