Minha Adorável Aluna Loira

Minha adorável aluna loira

Sou professor universitário, tenho 41 anos, porte físico bom, diria que sou um homem bonito. Casado com uma professora universitária morena linda, super corpo, uma pessoa extremamente adorável.

Nunca tive relacionamentos extra conjugais por uma série de razões: certa timidez, questões éticas, pessoais e também não senti necessidade nem vontade.Aliás, detesto essas pessoas que tiram proveito do cargo ou função e se relacionam com pacientes, clientes, alunos,etc.

Mas, nesse ano tive uma aluna diferente. Diria que a mulher perfeita. Uma loira alta, cabelos super arrumados, bunda grande, peitões, cinturinha fina, olhos azuis lindos. Uma verdadeira deusa. A perfeição em forma de mulher. Sempre muito bem vestida, com joias, bonitas, bolsas e sapatos impecáveis, andando num desses carrões importados. A cada semana uma cor e um desenho diferente nas unhas. Ah! As unhas … Muito discreta, de pouca conversa, sempre muito focada nas aulas, daquelas alunas exemplares. Quando muito uns sorrisos por educação. Porém é impossível uma mulher dessas passar despercebida. Todo mundo da universidade olha, comenta.Quando ela passa, a imagem, o perfume, o estilo, mexe com os porteiros, os professores, as professoras, alunos e alunas, o reitor, enfim não há quem não olhe e admire.

Sempre olho discretamente as unhas dela. E algumas vezes fiz comentários rápidos, pois sou fascinado com unhas femininas bem cuidadas.Toda semana é a mesma coisa, uma cor linda, desenho…Olho as unhas dela , dou um sorriso muito discreto. Isso se tornou um jogo. Certo dia, ela passou por mim rapidamente e olhei muito intensamente a bunda, os cabelos. Logo atrás vinha uma dessas alunas doidinhas que brincam com todos, falam muito, fazem gracinhas e me pegou olhando. Parou bem perto de mim e disse: ?vai comer agora ou quer que embrulhe kkkk te peguei heim fessô…? e continuou andando. Parou logo à frente, voltou e disse no meu ouvido: ?é sua fã, adora, olha e te come com o olho também… chega de ficar com taquicardia kkk vai fundo…?

Achei aquilo um horror. Nunca dei liberdades, sou muito ético no trabalho, apesar de amigos de todos.

Mas. É claro que aquela revelação mexeu comigo. Passei a olhar com outros olhos.

Certo dia ela chegou atrasada para a prova, pediu desculpas disse que ficou presa numa blitz, sentou e começou a prova. Vi que estava ansiosa, agitada e enrolou o cabelo num coque no alto da cabeça. Que coisa mais espetacular.

No final, ficou sozinha na sala resolvendo as últimas questões. Sentado e em silêncio fiquei olhando, admirando aquela figura ímpar, ali fazendo sua prova. Viajei naquele corpo, naquele cabelo, naquele olhar…De vez em quando ela erguia os olhos e me olhava também, um leve sorriso.

No final, entregou a prova, suspirou e disse ter feito péssima prova. Se pudesse queria fazer outra. Elogiei sua dedicação, sua seriedade com os estudos e aproveitei e disse: ão corpo, o coque, as unhas, os sapatos , os olhos, a inteligência e ansiedade da prova a tornaram mais bela ainda… você é perfeita?.

Trocamos sorrisos, ela agradeceu,simulou um beijinho e se foi. Naquela noite não dormi. Aquele beijinho simulado, o biquinho dos lábios, o sorriso, aquela soltada de cabelo hummmmm.

Alguns dias depois ela me procurou e disse: ?meu noivo e eu queremos oferecer ao senhor e sua esposa um final de semana na fazenda sede dele, pode será? Disse que consultaria minha esposa e daria a resposta depois. Aceito o convite lá fomos nós numa sexta-feira à tarde passar o fim de semana com direito a feriado na segunda. Nem preciso descrever a fazenda cinematográfica.

No sábado por volta de onze da manhã estavam todos na piscina eu estava sentado numa cadeira dessas de jardim e ela apareceu com um short, branco de malha, entrando nos regos, mostrando a micro calcinha, a xoxotinha bem à vista, a super bunda, as pernas lindas uma blusinha muito curta e semi transparente. Que visão… que mulher. Me gritou e disse: ?professor meu noivo foi à cidade e preciso de alguém para me ajudar a ligar a bomba do córrego que está com entrada de ar, pode me ajudar?? É claro que pude. Pediu licença a minha esposa para éroubar o marido por uns minutos ? e lá fomos nós num quadriciclo. Aquilo deveria ser um sonho. Eu o tímido e ético professor sentado na garupa de um quadriciclo com aquela mulher segurando-lhe a cintura.

Mal chegamos a um matinha muito linda e bem preservada e ela já me disse: ?não tem bomba nada, vou ser direta porque temos pouco tempo. Meu noivo autorizou e te trouxe aqui para uns amassosó. Dei um tranco no corpo, fiquei gelado, duro, estático e sem ação. Ela se aproximou e disse: ?a maioria das alunas te admiram e gostaria de estar aqui com você, principalmente com autorização dos namorados noivos e maridos, então…? Começou a me abraçar, me cheirar, me beijar, passar a mão. Recuperado, passei a retribuir. Fui às alturas, fiquei enlouquecido, trêmulo, super excitado.

Abraços, beijamos, passamos as mãos no pinto, na xoxota, nas bundas, nos peitos, mamei enlouquecido aqueles seios enormes, fiquei mais excitado e fui arrancando as poucas roupas dela e as minhas. Ficamos longos minutos nos olhando. Super admirado com aquela bunda, aqueles peitos bicudos, grandes, com mamilos róseos que eu nunca tinha visto antes, aquela coisa de outro mundo e ela por sua vez me olhou e admirou fixou no pinto( que modéstia à parte é avantajado, grosso e reto com cabeça muito saliente), chupou, lambeu, acariciou, mordiscou e eu retribui com língua em todos os seus espaços. Virei e comecei a penetrá-la por trás caprichando na massagem no grelinho, aliás grelão. Penetrei lentamente e ela rebolava e gemia e rebolava.Estava tão molhada que escorria pelas pernas. Transamos de todas as posições, sentados no chão, deitados, de quatro e gozamos feito loucos. Eu mal acreditava que aquilo era comigo mesmo. Depois de um tempo ao vestirmos as roupas comentei do risco de transar sem a camisinha. Ela tentou minimizar dizendo que sabia de minha história de fidelidade e que eu confiasse nela.

Passei o melhor final de semana de minha vida.E nas semanas seguintes fugimos para motéis quase todos os dias. Minha grande surpresa foi o fato do noivo autorizar e estimular. Hoje, sou o amante oficial dela com o noivo dando cobertura total, fotografando e filmando, ajudando na penetração e o mais surpreendente, limpando a xoxota na maioria das vezes que está junto.Ele tem um pinto que é a metade do meu, acho que isso justifica o modo dele agir.

Meu grande drama, minha esposa nunca aceitaria a troca de casais, não quero traí-la assim, não posso deixar uma mulher dessas. O noivo da minha adorável loira tem tentado seduzir minha esposa e eu a incentivo mas pelo jeito nunca vai topar sair com alguém. Como seria bom a troca.

Contos relacionados

Mestiça Carente

Olá, me chamo Adriane, tenho 29 anos, mestiça, 1.55 de alt, não sou magra nem gorda, tenho um corpo ideal, peitos médios e um bundo bem farta! Bem vou relatar uma história real, aconteceu comigo em 2011. Sou casada, meu marido e eu passávamos por um...

Tirando Um Cabaço Numa Tarde Chuvosa

Tirando um cabaço numa tarde chuvosa (Baseado em fatos reais, inclusive os nomes são verdadeiros) Eu fui levado pelas circunstancias, a sair da minha cidade. Era uma pequena cidade no interior, onde eu levava uma vida muito boa. Ganhava meu...

Caiu Na Rede é Peixe

Depois de uma bela manhã ensolarada começou a se formar nuvens escuras ao entardecer anunciando a tempestade que estava por vir. Aos poucos as famílias foram se retirando ate que a praia ficou praticamente deserta restando apenas duas amigas que se...

Professora Do Sexo

Professora do Sexo Isto ocorreu comigo quando fazia a faculdade na cidade de Maracanaú-Ce, já transado antes com namoradinhas, mas nunca tinha feito com uma mulher madura. e aconteceu que certo dia fui para escola, sem mais nem menos comecei a...

A Namorada Do Meu Irmão

Estava eu em casa, depois de uma viagem longa pelo Nordeste do Brasil, quando tocou a campainha. Era Rose, namorada do meu irmão mais novo. Rose era uma mulher linda: olhos atraentes e curvas salientes, parecia um violão e para deixá-me mais alucinado a...

Mulher Maravilha Maravilhosa

Já passavam das 11:00 hs da noite, e eu peguei o último lotação para voltar do serviço para casa. A motorista abriu a porta me encarando bem no meio das pernas... E já foi logo dizendo que a noite prometia... Desconfiado, vi que a lotação estava...