A Bela E O Feio

Olá, meu nome é Mauro tenho 1,60 de altura tenho 35anos a minha historia ate hoje quando lembro fico excitado tomara que vcs gostem , quando completei 18 anos o meu pai disse logo.''E hora de procurar trabalho” então depois de passar alguns curriculuns fui chamado para uma empresa que chegava na cidade e eu era considerado o patinho feio da empresa mas um cara

muito bem quisto por todos certo dia uma nova funcionaria chegou linda do corpo extrutural com seus 1,65, cabelos longos e louros e olhos castanhos claros logos “Os garanhões” de plantão se assanharam e ela sorria mas não dava condição nenhuma , uma certa noite em um forró de rua na cidade la estava ela toda linda de roupa coladinha e seus cabelos compridos soltos , mas como eu era dado como o feio nem cheguei a pensar em possibilidade nenhuma de me chegar, mas sem saber eu tinha algo que ela se facinava era modestia parte um pé de valsa no forró ai então ela parece que se encantou então em uma das minhas idas e vindas do bar para comprar cerveja nos se encontramos no meio do povo dançando ai ela me parou e disse q me conhecia de algum lugar e logo lembrou do trabalho então falou de sua vontade de dançar e eu disse vamos la , começamos a dançar eu sem ainda acreditar mas pensei é so uma dança e o corpo da quela gata roçando no meu e cada vez ela encostava mais em e dentro da minha calça meu pau ja tava tinindo de tesão pela quela mulher derrepente veio a idéia de aproveitar mais um pouco mesmo sabendo que depois de dali eu ia ter que me acabar na punheta derrepente senti que quanto mais eu exfregava meu pau duro ela se encostava em mim ai arrisquei colar o meu rosto no dela até tentar beija-la né que ela permitiu, dai pra frente ja não mais desgrudava meu corpo do dela depois fomos a mesa onde estavam meus amigos tomamos algumas cervejas voltamos a dançar ja sempre naquele exfrega e falei no ouvido dela que tal agente sair um pouco da festa e ficar um pouco so nos dois fiquei ansioso por sua resposta ela chegou perto do meu ouvido e disse sim peguei a mão dela mesmo sem acreditar se realmente aquilo estava acontecendo e saimos da festa e quando eu ia levando ela para um taxi para irmos para o motel ela me puxou de volta e falou vem aqui e me encostou em um muro do lado de uma casa tava meio escuro e começou a me beijar e morder de leve meus labios, passando a mão e apertando meu pau duro pensei vai ser aqui mesmo ai ela dizia sussurando pra mim hj eu não posso te dar a minha buceta q ta louca pela tua pica dentro dela pois estou naqueles dias mas vou te compensar fazendo vc gozar bem gostoso na minha boca e abriu meu ziper engolia minha pica cheia de tesão a cada chupada eu extremecia então gozei jatos de porra na boca dela depois voltamos a festa e ao nos despedir ela disse o motel fica para proxima . no proximo conto eu falo como foi no motel. Espero q gostem da minha historia.

Contos relacionados

Por Acaso Aconteceu Parte 2

Por acaso aconteceu parte 2 Pois bem continuando o conto anterior. Falava que eu e aquela linda mulher estávamos apenas no papo virtual e telefone e muito tesão rolando e ela aprendendo rápido e por ser uma mulher de costumes e de família não...

Meu Amigo E Sua Esposa

Meu amigo alemão me disse uma vez que sua esposa tinha vontade de sair com dois homens para fazer uma dupla penetração.Ele me perguntou se eu topava o que fiz imediatamente,ele ficou de marcar o tempo passou e não falamos mais sobre isso.Eu trabalhava a...

Santinha Ou Putinha?

Santinha ou putinha? (Os nomes são fictícios)Tenho uma turma de amigos, e a cada seis meses organizamos uma festa em algum local bem grande,daqueles que têm alojamentos, para podermos receber mais pessoas.O intuito é realmente aumentar o...

O Dote Grosso E A Gata Da Internet

Olá amigos! Vou compartilhar mais uma aventura real que passei com uma gata que conheci através deste site Ela se interessou em me conhecer ,pois,tinha a fantasia de transar com um homem bem dotado na grossura. Conversamos por algum tempo e marcamos...

Amante Fixa, Do Sobrinho

Meu nome é Thayna, tenho 35 anos três filhos, casada. Casei-me com apenas dezoito anos. Sou de uma família evangélica muito tradicionalista. Tinha sonhos, desejos, tesão que são incompatíveis com o que minha mãe, meu pai, a família e a igreja prega e...

Meu Amigo Pensa Que Meu Corninho não Sabe

Ola queridos leitores vou conta um momento muito delicioso que aconteceu comigo e meu esposo ,somos casados a 12 anos temos 01 filho somos um casal normal com uma vida cotidiana normal.Tudo começou quando meu marido começou a fantasiar sairmos com mais um...